Corpo
Previous post
Now reading

Uma casinha pra morar

Uma casinha pra morar
Uma casinha pra morar

Muitas vezes já me perguntaram o que eu gostaria de estar fazendo em 10 anos. Sabe daquelas perguntas que nos fazem quando a gente diz que não tem objetivo de vida, que não vê um futuro… e com a falta de perspectiva vem o desânimo, a tristeza e fica ainda mais difícil de vislumbrar coisas boas para o tempo que resta.

Não consigo pensar em nada que eu gostaria de estar fazendo em 10 anos e que tenha qualquer relação com a minha vida hoje em dia.

Meu sonho de futuro é completamente desvinculado de tudo, absolutamente irreal (diria quase impossível!).

Eu sou super realista com tudo. Não gosto de arriscar. Sempre jogo seguro.

Então, porque vivo um sonho tão utópico?

Acho que o fato de me imaginar dentro desse sonho, dessa realidade mágica, me ajuda a criar coragem para levantar todos os dias de manhã e seguir a minha rotina.

Eu tenho estado muito desanimada com tudo… nosso país, nossa política, as altas taxas de homicídio, falta d’água, de energia, preços subindo, desemprego… E penso no mundo no qual meus filhos vão viver… Mais desânimo! Eu vejo tudo indo para um buraco de destruição, guerras, doenças.

E então… antes que a angústia me domine e eu tenha uma Síndrome do Pânico, eu penso no meu sonho impossível… mas penso bem forte mesmo, imaginando o que estaria fazendo ao acordar, como estaria o céu, a casa onde estaria morando, minha companhia, as flores, a temperatura do dia, o vento embaraçando meus cabelos…

E eu me acalmo.

Talvez haja algum futuro bom. Talvez. Só preciso me agarrar a esse sonho improvável e ir em busca dele… (já vou descrevê-lo…).

Só queria deixar registrado que não sonho algo bom apenas para mim. Eu queria de verdade que as coisas melhorassem e pudéssemos deixar alguma perspectiva boa para os nossos filhos, alguma esperança.

Meu sonho (nada humilde…):

– morar em uma pequena casa, um chalé talvez, no alto de um morro, próximo ao mar (o Mediterrâneo seria minha preferência)

– queria poder ler e escrever quase o dia todo

– caminhar, conversar com as pessoas, sentir o sol na pele, o vento nos cabelos

– não queria ter carro nem luxo; apenas um amor para dividir tudo isso e apreciar cada por do sol

– queria ter um pequeno espaço de terra onde pudesse cultivar lavandas e girassóis, como na época em que dividia esses sonhos impossíveis com alguém especial.

– Sílvia Souza

(19/06/2015)

Written by

6 Comments
  • M.Raydo disse:

    É, de verdade, um sonho lindo e um ótimo motivo para continuar! Todos merecemos um lugarzinho assim. Continue imaginando, não desista de nada que for incrível! Um dia, creio nisso, teremos nossos sonhos relaizados! 🙂

  • Todos nós temos sonhos, como goto de afirmar, sonhos são o início de qualquer criação. Não acredito que ele seja impossível, porém como acredito em “vida eterna” sei que se não for nessa figuração será em outra, os vestígios sempre permanecem e todos nós temos muitas vezes as experiências Déjà vu o que nos causa um determinado transtorno de estranheza.
    No mais suas preocupações são bem parecidas com as minhas em relação aos filhos ao futuro do planeta e da humanidade e sei que muitos outros pensam assim também. Uma frase que gosto muito é do mestre Jiddu Krishnamurti que nos contempla com seu pensamento dizendo:”Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente” e por entender e ter certeza dessa doença que nos tornamos preocupados e protetores e muitas vezes sem a esperança de dias melhores. Mas aquiete esse coração tudo dará certo pois o universo estará conspirando a seu favor, sempre, e nos encontraremos em vários tempos pois assim ele o quer amiga.Logo me solidarizo com você. =D

    • Silvia Souza disse:

      Obrigada pelo comentário tão carinhoso e especial, Claudio.
      Gostei muito da citação que você mencionou… Ela trouxe uma tranquilidade ao meu coração.
      Um grande abraço!

  • claudio kambami disse:

    Eu não resisti e vim ler seu sonho. Me encantei com ele e não sei se seria tão impossível assim, acredito que muitas vezes temos que desistir de um caminho por mais seguro e lindo que seja e seguir pelo outro aquele que acreditamos que vai nos completar. Na vida não podemos ter medo, não podemos ser sempre sãos, temos que ser algumas vezes insanos e arriscar. Encontre esse tempo, refaça os cálculos e se jogue nesse sonho, tenha certeza que muitas vezes é ao se lançar no caminho do sonho e mesmo só que encontramos a parceria para juntos darem continuidade ao sonho. Tudo que desejamos vale a pena, tenha certeza. <3

    • Será, Claudio?
      Eu sou meio medrosa às vezes… na verdade, acho que não é medo, mas um receio de dar o primeiro passo, uma coisa das pessoas que não gostam de correr riscos…
      Quem sabe…

  • […] 19/06/2015, escrevi um texto sobre meu sonho de futuro (Uma casinha pra morar). Daquelas coisas que a gente gostaria que um dia acontecesse, caso a vida fosse da forma como […]

Instagram
  • #francescoalberoni #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #JaimeDeBalmes #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #jamesbaldwin #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #mikhailbakunin #citações #reflexõesdesilviasouza