Vazio
Previous post
Now reading

Testes

Surpresas
Next post
Testes
Testes

Algumas vezes, como distração, faço algum dos vários testes que aparecem todos os dias no Facebook. Alguns deles até ajudam a melhorar o humor, mesmo que saibamos que não há nenhuma verdade ali. É como ler horóscopo todos os dias: o dia pode melhorar por se acreditar que vai melhorar.

Há uns dois dias, fiz um desses testes. Era sobre o local mais provável para encontrar um novo amor. Meu resultado foi: em uma viagem de férias.

Não há nada mais improvável para mim. Sou uma pessoa super introvertida, quieta, tímida. Quando viajo, não converso com ninguém estranho, que não seja vendedor ou garçom. Não estou falando que eu esteja certa. É apenas meu jeito de ser e estou cansada de tentar mudar meu jeito de ser.

O que me fez escrever sobre isso não foi o resultado propriamente, mas as perguntas que levaram a esse resultado improvável. Para cada pergunta, havia 4 alternativas e eu tinha que escolher uma delas. Só que muitas vezes, não havia nenhuma opção que realmente se encaixava com a minha opinião. E eu fazia uma escolha aleatória, o que levou a um resultado aleatório (não creio que, se as respostas tivessem sido dentro do meu desejo, o resultado do teste seria confiável, de qualquer forma).

Esse é um teste-passatempo do Facebook. Não significa absolutamente nada. O duro é que existem pessoas que fazem julgamentos de outras pessoas baseados em uma ou duas informações. E essas informações escassas talvez nem representem um desejo ou opinião real daquela pessoa. Se alguém me pergunta se eu prefiro filme de terror ou suspense, sendo eu obrigada a responder uma dessas duas alternativas, vou responder suspense. Mas o fato é que esse também não é meu gênero de filme preferido, já que gosto mais de comédias e romances.

Então, como podemos conhecer de fato uma pessoa? Essa tarefa não é nada fácil. Fico pensando em mim. Eu mesma me conheço tão pouco ainda. Há tantos momentos em que me surpreendo com a minha reação frente a uma situação inesperada. Como alguém quer me conhecer baseado em testes tão falhos e em perguntas tão resumidas?

Conhecer alguém é tarefa que demanda convivência, observação das ações (e não apenas do que é dito), um olhar livre de juízos prévios, muito diálogo sobre gostos, interesses, desejos, mas sempre em mente que algumas coisas podem mudar, principalmente no que se refere aos gostos.

E se minha resposta a uma pergunta tenta se enquadrar a uma das opções fornecidas e aquela não é minha escolha real, não posso ser acusada de mentirosa ou de esconder uma verdade a meu respeito. A formulação de uma pergunta é essencial para que consigamos de fato obter a resposta que precisamos.

Há momentos em que acho que ninguém tem interesse, efetivamente, de conhecer o outro. Não se busca uma resposta verdadeira, mas algo maquiado, encurtado. É algo como: “vamos comparar alguns gostos”. Se algumas afinidades forem encontradas, já basta. Podem fazer o juramento de “felizes para sempre”.

Talvez eu é que queira aprofundar demais e buscar respostas reais e que me satisfaçam. Talvez eu é que esteja cansada de surpresas, de máscaras retiradas no meio do caminho e da exposição de coisas que eu deveria ter percebido antes, para evitar um sofrimento.

Mais uma vez, talvez eu é que seja a pessoa errada no mundo.

– Sílvia Souza

(19-09-2015)

Written by

12 Comments
  • M.Raydo disse:

    Como você mesma disse: “Eu mesma me conheço tão pouco ainda. ” Será que talvez, e isto é apenas uma sugestão, como a gente nunca irá conhecer ninguém a fundo, não deveríamos aceitar o próximo e aproveitar os pontos positivos e as horas felizes que podemos compartilhar?!
    Vejo pelo meu casamento. Não é sempre que está tudo certo e algumas vezes precisamos ficar sozinhos, sem que isto deixe de ser ótimo também!
    Enfim, apenas uma visão! Aceitar o outro e seus muitos defeitos, em um relacionamento, talvez nos faça ficar mais próximos da perfeição! 😉

    • Silvia Souza disse:

      Na verdade, SEMPRE fazemos isso.
      Porque ninguém será perfeito e ninguém irá se encaixar dentro da nossa idealização.

    • Silvia Souza disse:

      O problema que eu vejo (minha opinião) é que as pessoas não querem se conhecer de verdade. Um idealiza o outro. Mais tarde, quando vê os defeitos, não aceita; e acha que se iludiu.

      • M.Raydo disse:

        Pode acontecer! Com certeza! Mas, nano vai ser o medo do que será, que deixo de querer entender! 🙂

  • M.Raydo disse:

    Só pra constar, em um desses testes o resultado foi que eu sou 99% parecido com o Pelé!kkkkk

  • vileite disse:

    BOM DIA ! Apesar de não acreditar nesses testes e de muitas vezes não aceitar o resultado deles , por diversão e curiosidade , também os faço . Quando considero o resultado gritante demais , eu os deleto !
    Não será através desse tipo de “teste ” que nos conheceremos , intrinsecamente ,a nós mesmos e muito menos a alguém .Todos nós possuímos características e valores intrínsecos que , nem sempre os demonstramos ., como explica a numerologia .
    Seu artigo está excelente , porém , de uma coisa discordo : você “pensar” que está errada !

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza