22.05.2016
Serenity de Sherree Valentine Daines

Serenity de Sherree Valentine Daines

 

Publicações da semana:

– Sílvia Souza

Sonnenblume_02_KMJ

  Publicações da semana: Domingo (15/05): Filhos Segunda (16/05): Livro “Os Buddenbrook – Decadência de Uma Família” de Thomas Mann Quarta (18/05): Medicina e Saúde: Endocrinologia Quarta (18/05): Equilíbrio Quinta (19/05): Anjos Sexta (20/05): Voyeurismo Sábado (21/05): Nascimento – Sílvia Souza


Comentários desativados em Resumo da semana


15.05.2016

Renoir_-_Madame_Georges_Charpentier_et_ses_enfants

 

 

Todos os pais já foram crianças. Todos os pais já foram adolescentes.

Mas quando somos crianças e adolescentes não pensamos nisso. Aliás, isso nem mesmo parece possível!

Os pais nasceram pais. Ao menos, é o que os filhos pensam.

São os possuidores de todas as respostas em algumas fases da vida.

São chatos, exigentes, incompreensivos. Pegam no pé.

Eu sou mãe. Meus filhos são adolescentes.

E eu me lembro da minha adolescência como se tivesse sido no ano passado.

Eu me lembro dos sofrimentos, das dificuldades, das crises, das escolhas.

Eu me lembro como via cada pequeno problema como algo gigantesco, insolúvel.

E me angustio muito ao perceber meus filhos passando pelas mesmas dificuldades que passei nessa fase.

A dificuldade de fazer novos amigos, a timidez, o medo do isolamento, de não corresponder às expectativas, seja dos pais ou dos colegas.

Não é fácil perceber tudo isso. Mais difícil ainda quando, mesmo passados 30 anos, ainda não temos as respostas, a solução para essas angústias. Não posso dar um caminho. A única coisa que posso é dizer que também passei por tudo isso. E que tudo se resolve aos poucos. É só ter paciência.

Eu não minto para os meus filhos. Eu não tento mostrar uma mãe inventada, coberta de ouro e alegrias. Eles me têm real, humana, com falhas e dificuldades. E sabem que estou ao lado deles para enfrentar cada obstáculo que aparecer.

E o coração da mãe sofre de novo… é como se vivesse as aflições da adolescência uma vez mais.

– Sílvia Souza

Sonnenblume_02_KMJ

    Todos os pais já foram crianças. Todos os pais já foram adolescentes. Mas quando somos crianças e adolescentes não pensamos nisso. Aliás, isso nem mesmo parece possível! Os pais nasceram pais. Ao menos, é o que os filhos pensam. São os possuidores de todas as respostas em algumas fases da vida. São chatos, […]



10.05.2016

levi_strauss_vintage_womens_jeans_0

 

Quando eu era pequena, tinha que vestir um jeans como uniforme da escola, junto com a camiseta do colégio. Os jeans eram grossos, duros e resistentes. Dobrávamos a barra para ajustar o comprimento e eu ainda me sentia muito feliz por poder usar um jeans.

Durante muitos anos, usei o mesmo tipo de calça. Mudava o corte, mais justo ou mais largo, mas o jeans fazia parte do meus vestuário do dia a dia.

Quando eu já era adolescente, começaram a surgir os modelos de jeans com elastano. Mas no início, não eram muito bonitos. Aos poucos foram aperfeiçoados e as calças ficaram muito mais confortáveis.

Hoje em dia, os tecidos são mais finos, mais flexíveis, ajustam-se melhor ao corpo e incomodam muito menos. E, ainda assim, é quase impossível conseguir convencer meus filhos a vestirem um jeans!

Desde muito mais novos, eles dizem que aperta, incomoda, prende os movimentos… e não aceitam usar. Comprei marcas diferentes, com maior quantidade de elastano, modelos mais largos; mas os dois perdiam as calças tendo usado 1 ou 2 vezes apenas (quando obrigados). Gostam apenas de usar umas calças super maleáveis de um tecido chamado thermo block.

Mas chegou a idade em que eles querem se arrumar um pouquinho melhor; e voltamos às buscas dos jeans, para usar com camisa e até com um blazer.

Eis que chego à loja onde costumo comprar roupas para eles, e a vendedora me apresenta os “jeans” feitos com malha de moletom. Parecem jeans… mas são feitos de malha! Ficam perfeitos no corpo e meus filhos adoraram.

Com isso, descubro que não são apenas os meus meninos que não gostam dos jeans… é algo comum à maioria dos meninos: eles não querem vestir nada que incomode. E a tecnologia vai ajudando a resolver o problema.

catalogo-ss15-13

– Sílvia Souza

Sonnenblume_02_KMJ

  Quando eu era pequena, tinha que vestir um jeans como uniforme da escola, junto com a camiseta do colégio. Os jeans eram grossos, duros e resistentes. Dobrávamos a barra para ajustar o comprimento e eu ainda me sentia muito feliz por poder usar um jeans. Durante muitos anos, usei o mesmo tipo de calça. […]






%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS