Parte 3: A curiosidade
Previous post
Now reading

Saúde: Dicas alimentares

Saúde: Dicas alimentares
Saúde: Dicas alimentares

A quantidade enorme de informações sobre dieta e nutrição que é publicada na internet, em grande parte, não tem comprovação científica; e fica difícil para as pessoas conseguirem separar o que vale a pena ser seguido ou não. Mas devemos nos lembrar de que orientações adequadas sobre alimentação são extremamente importantes para uma boa saúde. O site de informações médicas Medscape separou 6 informações que os médicos deveriam compartilhar com os pacientes e resolvi traduzir algumas das orientações para deixá-las aqui no blog.

 

1. Escolha alimentos com grande variedade de cores e texturas, em suas formas mais naturais.

Os alimentos que são consumidos em seu estado natural proporcionam maior saciedade e valor nutricional.

Os resultados de um estudo publicado no JAMA de março de 2017 de Micha e col. indicam que quase a metade de todas as mortes por causas cardio-metabólicas (ou seja, 318.656 de 702.308 mortes) nos Estados Unidos foram associadas a ingestão abaixo da ideal de vegetais, frutas, nozes e sementes, bem como de ácidos graxos ômega 3. A morte de causa cardio-metabólica refere-se à morte por doença cardíaca, acidente vascular cerebral e diabetes tipo 2.

 

2. Evite ou diminua drasticamente o consumo de alimentos processados.

Serão evitados alimentos e bebidas processadas, tais como lanches prontos, carnes defumadas, farinha branca e alimentos e bebidas açucarados.

Micha e col. mostraram que 7,4% de todas as mortes de causas cardio-metabólicas estavam ligadas a bebidas açucaradas e 8,2% estavam ligadas a carnes processadas. O consumo de sal apresentou correlações semelhantes.

Muitos estudos têm mostrado os efeitos deletérios do açúcar para a saúde, relacionando seu consumo a elevações da glicemia, à obesidade e ao diabetes. Além disso, estudos recentes mostram que os adoçantes artificiais e o refrigerante dietético também podem ser prejudiciais para a saúde.

A mensagem que deve ficar para as pessoas é que elas devem preparar a maioria de suas próprias refeições, especialmente evitando alimentos processados.

 

3. Escolha dietas realistas e equilibradas para perda e manutenção de peso.

A dieta mais bem sucedida é aquela que os pacientes podem manter a longo prazo. Muitas dietas provaram ser eficazes para perda de peso e manutenção de peso. Quando as pessoas não conseguem seguir algumas dietas por um tempo longo, geralmente, é porque são dietas muito restritivas ou desequilibradas. Dietas que causam uma redução de peso muito rápida causa, com frequência, o efeito sanfona.

Dietas com as características abaixo tendem a promover perda e manutenção de peso:

  1. Aumento da ingestão de vegetais e frutas;
  2. Consumo de alimentos ricos em fibras;
  3. Consumo de alimentos integrais;
  4. Aumento da ingestão de água;
  5. Diminuição da ingestão de açúcar na dieta (por exemplo, bebidas açucaradas);
  6. Ingestão suficiente de proteínas;
  7. Ingestão suficiente de gorduras saudáveis.

Uma dieta bastante recomendada para melhorar a saúde e ajudar na redução de peso é a Dieta Mediterrânea.

Os pratos que proporcionam o controle das porções pode ajudar no combate à obesidade e ao diabetes tipo 2. Uma regra geral bastante útil é separar metade do prato para vegetais, um quarto do prato para proteínas magras e um quarto do prato para carboidratos complexos e ricos em fibras, além de uma porção de gordura saudável.

 

4. Incluir o consumo de gorduras saudáveis, contidas em peixes, azeite, abacate.

Os óleos de peixe podem ajudar a prevenir doenças cardiovasculares. Outras gorduras benéficas incluem azeite, óleo de abacate, óleo de canola, óleo de noz, óleo de linhaça e óleo de semente de chia.

 

5. Diminua o consumo de carne vermelha e viva mais tempo.

Embora a carne vermelha seja a fonte principal de proteína e gordura, a pesquisa mostra que o consumo excessivo de carne vermelha está ligado a riscos aumentados de câncer, diabetes e doenças cardiovasculares, problemas que diminuem o tempo de vida.

 

6. Consuma alimentos fermentados (probióticos) e fibras para a saúde gastrointestinal e geral.

Os probióticos contêm micro-organismos que conferem benefícios gastrointestinais. Eles são comumente encontrados em iogurte, kefir e alimentos e bebidas fermentadas não pasteurizadas. Eles também podem ser ingeridos em forma de suplemento. Para que consigam permanecer na flora intestinal, os probióticos requerem prebióticos como alimentos, que podem ser encontrados na fibra.

Um estudo recente descobriu que o ácido indolpropiônico, um metabólico produzido por bactérias intestinais e fortificado por uma dieta rica em fibras, protege contra o diabetes tipo 2, enquanto outro estudo encontrou uma ligação protetora contra o câncer de cólon.

 

Uma recomendação adicional: evite bebidas alcoólicas ou limite o consumo a uma dose para mulheres ou duas doses para homens; e tente não substituir alimentos saudáveis por suplementos vitamínicos.

Muitos médicos acabam evitando dar orientações nutricionais aos pacientes. Mas algumas orientações gerais são importantes para que tenham benefícios na prevenção de algumas doenças. O mesma vale para orientações quanto aos exercícios físicos e à suspensão do tabagismo no caso dos pacientes que fumam.

 

Fonte: Medscape

 

Written by

Deixe uma resposta

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza