Now reading

Perfume da Semana: Joy Forever de Jean Patou

Perfume da Semana: Joy Forever de Jean Patou
Perfume da Semana: Joy Forever de Jean Patou

Eu sei que existem grandes clássicos da perfumaria que nunca saem de moda e que algumas mulheres são absolutamente fieis a seus perfumes. Joy de Jean Patou é um desses perfumes. Mas tenho que confessar que ele não combinou comigo. Quando foi lançado Joy Forever em 2013, deixando a fragrância original um pouco mais atual, achei que poderia ser minha chance de usar um aroma que pudesse remeter ao perfume clássico.

O slogan do lançamento: “Joy Hier, Joy Aujourd’hui, Joy Forever”.

Thomas Fontaine, o perfumista da maison Jean Patou, explicou o novo perfume da seguinte maneira: “As mulheres de hoje têm dificuldade em ler Joy”. Ele disse que o Joy clássico é um perfume denso com apenas um início brilhante antes de estabelecer sua assinatura de rosa e jasmim; completou que quando uma mulher está usando Joy, o aroma a envolve de forma exuberante e espessa; é um estilo ao qual as pessoas não mais estão acostumadas.

Com Joy Forever, ele quis dar a Joy um “prólogo” e um “posfácio”, formas inteligentes de descrever quando o intuito é de que a fragrância conte uma história. Para o prólogo de Joy Forever, ele adicionou flor de laranjeira, que, segundo ele, simboliza a mulher americana. Íris e galbanum representam a mulher francesa. Ele manteve a rosa de maio e o jasmim de Grasse, em seguida, colocou notas amadeiradas e de almíscar branco. Além de sândalo, as outras notas incluem bergamota, mandarina, calêndula, pêssego, cedro e âmbar.

Joy Forever é sofisticado e bonito. Para quem aprecia um perfume limpo e clássico e não quer a sensação excessiva de Joy, Joy Forever é uma boa opção.

 

 

Written by

Instagram
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #rubemalves #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #pearlbuck #citações #reflexõesdesilviasouza