Now reading

Perfumaria: Vetiver

Mudanças
Next post
Perfumaria: Vetiver
Perfumaria: Vetiver

Minha publicação de hoje sobre o Vetiver é baseado na reportagem da Revista NEZ Et au milieu pousse le Vétiver de Sarah Bouasse. Ler esta revista tem sido um enorme aprendizado para mim, porque ela trata de forma séria e embasada tudo o que envolve o mundo dos perfumes.

O Haiti é o maior exportador de Vetiver no mundo, à frente da Indonésia e da China. No país, as plantações aparecem a perder de vista. A planta é originária da Índia e se disseminou pelas zonas tropicais, sendo um dos objetivos o de prevenir a erosão do solo. Ele se apresenta como tufos de uma gramínea e que atinge altura de até 1 a 2 metros; suas raízes são finas e formam um emaranhado, alcançando até 3 metros de profundidade. O aroma que é utilizado na perfumaria é originário das raízes da planta.

As raízes são destiladas, dando origem a um óleo essencial espesso de perfume quente e complexo, amadeirado, mais ou menos defumado de acordo com a variedade e origem da planta.

O vetiver é considerado como um dos ingredientes amadeirados mais bonitos da perfumaria, sendo também um dos mais utilizados. Ele ocupa um lugar de preferência em um grande número de perfumes masculinos e em alguns femininos.

Duas qualidades de Vetiver são utilizadas hoje em dia: aquela proveniente do Haiti e aquela proveniente de Java, na Indonésia. O vetiver do Haiti é mais caro por ser mais procurado, porque seu aroma é menos terroso. O mais valorizado é aquele produzido pelos Laboratórios Monique Rémy (LMR), que iniciou como uma pequena empresa francesa em 1980 e foi, em 2000, comprado pela empresa americana IFF, uma das gigantes da perfumaria.

A IFF se comprometeu a continuar o trabalho da empresa LMR, que incluía competências múltiplas na rede de produção: otimização da qualidade da essência, redução dos custos de fabricação, minimização dos impactos sobre o meio ambiente e melhoria das condições de vida dos cerca de 500 produtores haitianos parceiros da IFF-LMR.

Um dos segredos do vetiver do Haiti é a limpeza rigorosa das raízes antes da destilação, permitindo reduzir a faceta terrosa do óleo essencial. Uma tonelada de raízes rende de 10 a 15 kg de óleo essencial, obtido por destilação ao vapor de água.

De acordo com Dominique Ropion:

O vetiver é uma matéria prima de aroma complexo, muito vegetal. De caráter amadeirado, ele esconde um efeito de toranja, quase ruibarbo, mas também de notas de raízes, de terra e de terpenos. Estas últimas não são as mais procuradas: tentamos geralmente atenuá-las quando trabalhamos o vetiver. Como elas são mais presentes no vetiver de Java, eu prefiro aquele do Haiti, exceto quando pretendo produzir um efeito terroso, ou para projetos com um orçamento mais restrito.

O vetiver em 6 perfumes:

  • Vétiver de Guerlain, criado em 1959 por Jean-Paul Guerlain
  • Vétiver Extraordinaire de Frédéric Malle, criado em 2002 por Dominique Ropion
  • Vétiver Tonka de Hermès, criado em 2004 por Jean-Claude Ellena
  • Vétiver Oriental de Serge Lutens, criado em 2004 por Christopher Sheldrake
  • Encre Noire de Lalique, criado em 2006 por Nathalie Lorson
  • Sycomore de Chanel, criado em 2008 por Jacques Polge

 

 

Written by

1 Comment

Instagram
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza