Now reading

O prazer do consumo

O prazer do consumo
O prazer do consumo

O que motiva as compras que fazemos?

Inicialmente, eu diria que as nossas necessidades. Precisamos comprar o que comer, itens de higiene indispensáveis, roupas, remédios. Mas quantos são, de fato, os artigos sem os quais não podemos viver uma vida normal? São poucos. Mesmo na lista dos produtos “essenciais”, colocamos muitas coisas sem as quais poderíamos viver, mas compramos para nosso prazer, para satisfazer um desejo, um gosto, um capricho.

Posso viver sem uma geleia diferente, um chocolate, uma fruta importada, um queijo francês. Poderia cortar esses itens da minha lista de compras, mas, vez ou outra, me permito atender a um desejo de algo diferente dos meus filhos ou meu próprio.

Algumas coisas são consumidas por modismos. Acabamos não raciocinando sobre a compra; ela segue um impulso que veio depois de uma propaganda ou de vermos todas as pessoas que nos cercam consumindo o produto em questão. Houve uma época em que todas as crianças queriam tênis com rodinhas no calcanhar. Não permitiam um deslocamento grande como um patins e ainda atrapalhavam o andar correto. Por que as crianças pediam (e a principal questão, por que os pais cediam)? Pelo desejo de ter o que o outro tinha.

Existem as compras por status, apenas para indicar um nível sócio-econômico específico. Existem as mulheres que adoram ostentar as bolsas Louis Vuitton ou Prada ou Gucci ou Chanel (e assim por diante). Por melhor que elas sejam, só consigo encontrar sentido em pagar o preço cobrado se for para mostrar que se é capaz de desembolsar tal quantia.

Há os casos das compras por impulso em momentos de ansiedade muito grande. Nesses casos, a gente sente uma alegria breve (muito breve), seguida quase imediatamente por uma piora da ansiedade, ainda agravada por tristeza, culpa e arrependimento.

Mas existe um outro tipo de compra. Aquela que não é feita por impulso, nem por necessidade; não acontece por modismo, nem tem o intuito de ostentação. É a compra de algo que gostamos profundamente, um prazer pessoal, uma coleção, uma satisfação; algo que será, sim, um luxo; mas se houver condições financeiras de ceder a esse luxo eventualmente, haverá uma enorme alegria e satisfação interior.

É o que acontece comigo quando compro um livro novo, algum de edição especial, desejado, namorado e, finalmente, comprado quando o momento permite.

Além dos livros, há mais uma coisa que me dá essa mesma satisfação, mas é um prazer um pouco mais caro (bem mais caro, na verdade). São os perfumes. Sou uma apaixonada por perfumes. Não apenas pelos aromas e essências, mas por conhecer os processos de criação, extração das essências naturais das flores e produção das sintéticas. Fui conhecendo os grandes perfumistas e suas obras.

Certamente, não é sempre que eu compro um perfume. A escolha é feita com muito cuidado. A ocasião da compra também. Mas é um prazer que dura enquanto durar o frasco. Um prazer que é revivido a cada vez que borrifo um pouco daquele líquido precioso (e cuidadosamente produzido) na minha pele.

Cada vez mais tenho tentado limitar meus consumos desnecessários. Não frequento restaurantes, reduzi minha lista de supermercado, cortando os produtos supérfluos. Não costumo comprar por modismos. Consegui controlar minhas compras por impulsos nos períodos de estresse e TPM. Apenas me permito, em momentos muito específicos, o consumo desses meus prazeres.

– Sílvia Souza

Written by

10 Comments
  • Mariana Gouveia disse:

    Não sei o que aconteceu…mas não consigo mais curtir suas postagens…
    Fica carregando e não abre a opção…
    🙁

  • Sempre um texto escrito com capricho.

  • sibilahonda disse:

    Sua questão não é a compra de um perfume… É usá-lo! Você sem perfume é sinônimo de você sem respirar! 😉
    😘😘

  • laynnecris disse:

    Adorei esse texto. Além de bem escrito, um bom exemplo pode transmitir através de suas palavras. Realmente, existe muita influência negativa em nossas escolhas, precisamos sempre tentar fazer nossas compras o mais consciente possível. E é óbvio que todo mundo tem o seu apego com algo especial. Eu realmente só adoro comprar livros, do resto só faço por necessidade mesmo… Não suporto fazer “supermercado”, não tenho paciência em ficar escolhendo coisas em lojas, etc… Beijos e bom feriado.

Instagram
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #rubemalves #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #pearlbuck #citações #reflexõesdesilviasouza