Now reading

NEZ – La Revue Olfactive – Volume 3

NEZ – La Revue Olfactive – Volume 3
NEZ – La Revue Olfactive – Volume 3

Acabei de ler o terceiro volume da revista francesa dedicada ao perfume e à perfumaria, NEZ.

É uma revista tão extensa e com artigos tão aprofundados sobre os mais variados aspectos do olfato e dos perfumes que mais parece um livro.

Ela vem dividida em partes diversas. Após uma introdução contendo a opinião de algumas pessoas sobre os perfumes, ela dedica a parte Odorama a notas olfativas ou moléculas componentes dos perfumes. Nesta edição, traz aspectos sobre o cassis, a molécula Iso E Super, as flores na perfumaria e os odores ligados aos carros e seu funcionamento.

Nesta edição, existem artigos maravilhosos. Um dos meus preferidos é um artigo de quatro páginas, escrito pelo grande perfumista Jean-Claude Ellena, chamado “Lettre à un jeune parfumeur” (Carta a um jovem perfumista). Seguindo uma série de livros em que um profissional experiente dá dicas a quem está começando (essa ideia partiu da publicação “Cartas a um jovem poeta” de 1929 de Rainer Maria Rilke, com as correspondências que ele trocava com um poeta em início de carreira), neste texto, Jean-Claude Ellena fala dos desafios do perfumista, do que valorizar na composição do perfume, do quanto se render às exigências do mercado consumidor. É um artigo curto, mas muito interessante.

Na reportagem principal, a baunilha, o ouro negro de Madagascar. Toda a história da baunilha, de onde surgiu, como se adaptou bem a Madagascar, tendo sido levada à ilha pelos europeus, e como é explorada quase unicamente por uma empresa alemã. Algumas coisas me deixam um pouco indignada. Eles narram, por exemplo, como algumas pessoas mais velhas e experientes de trabalhar com a baunilha são absolutamente essenciais na seleção dos melhores espécimes; eles fazem essa seleção individualmente, sem um dado objetivo, apenas de sentir, cheirar e conhecer profundamente a planta. Mas imagino que eles devam receber uma remuneração extremamente baixa, apesar do trabalho essencial, enquanto a empresa alemã é que deve ficar com o grande lucro da venda da planta. Eu gostaria que os trabalhos pudessem ter uma valorização adequada.

Uma entrevista incrível com outro dos grandes perfumistas da atualidade, por quem eu tenho enorme admiração: Francis Kurkdjian. Atualmente, ele tem sua própria marca e é onde tem um pouco mais de liberdade em suas criações. Mas fala de forma clara sobre a necessidade de vender os produtos ou torna-se impossível se sustentar economicamente. Ele cita o caso de um de seus perfumes: Absolue pour le soir; ele fala que é sua criação preferida e com críticas excelentes no mundo todo, mas que vende apenas 56 frascos por ano. Ele não poderia mantê-la comercialmente; só consegue fazer isso porque cria outros perfumes com maior apelo para a venda e um acaba compensando o outro. Se ele não tivesse sua própria maison de perfumes, certamente não teria condições de manter a produção de Absolue pour le soir. Gostei de sua sinceridade e da forma clara de mencionar os meandros do mundo da perfumaria.

Outra reportagem interessantíssima conta um pouco da história das grandes marcas de perfume no período pós Primeira Grande Guerra, com a ascensão econômica dos Estados Unidos e do crescimento de sua importância no cenário mundial. A Europa, devastada no pós guerra, aproveitou o mercado americano para colocar seus produtos e os perfumes estavam entre esses produtos.

Na parte mais científica da revista, artigos sobre o desenvolvimento da perfumaria para os homens, como ela evoluiu, e o que se sabe sobre os feromônios e as mudanças nos odores corporais nos diferentes momentos da vida de homens e mulheres, de tal forma a atrair ou afastar potenciais parceiros. Essa ainda é uma área pouco conhecida, mas muito interessante.

Uma breve reportagem sobre os críticos da perfumaria e como surgiram os principais blogs sobre perfumes.

A revista sempre se encerra com uma seleção de perfumes que tenham sido lançados recentemente, com sua descrição e uma crítica, além de indicação de livros e a agenda de eventos envolvendo perfumes pelo mundo.

Dos lançamentos citados, o que temos no Brasil ou que provavelmente virá para cá:

  1. L’Eau Bleue de Miu Miu
  2. Mon Guerlain de Guerlain
  3. Izia de Sisley
  4. Aromatics Black Cherry de Clinique
  5. Mademoiselle Rochas de Rochas
  6. Eau de Parfum Blanche de Alaïa Paris

A cada edição da revista, maior fica minha admiração pela construção de um produto tão cuidadoso e aprofundado sobre esse assunto.

 

Written by

1 Comment

Deixe uma resposta

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza