Now reading

Não podemos esquecer de dizer aos filhos…

Não podemos esquecer de dizer aos filhos…
Não podemos esquecer de dizer aos filhos…

 

Existem inúmeros estudos sobre como educar os filhos para que eles sejam mais felizes, bem sucedidos, independentes e daí por diante. Acho que os estudos científicos são importantes para confirmar as hipóteses e esclarecer os assuntos controversos. Mas não há necessidade de comprovação estatística para sabermos que as demonstrações de afeto, verbais ou não, são extremamente importantes para qualquer ser humano, em especial para as crianças.

Eu já li publicações de que não devemos demonstrar em exagero os sentimentos aos filhos. Eu não soube segui-las. Desde pequenos, meus filhos recebem muitos beijos e abraços diariamente e eu nunca deixo de dizer o quanto os amo e o quanto eles são importantes para mim. Será que estas minhas demonstrações trarão um problema futuro? Eu não acredito.

Eles são meninos seguros, autoconfiantes, com boa autoestima e (acredito) felizes.

Por isso, quando vi este vídeo sobre o que não devemos esquecer de dizer aos filhos, achei que estava muito de acordo com a minha postura como mãe e merecia ser compartilhado.

 

1. Eu amo você!

Existe um limite de vezes para dizer que se ama alguém? Especialmente se a frase estiver realmente transbordando sentimento e demonstração de afeto? Não creio!

 

2. Eu me interesso pelo que você tem a dizer!

Meus filhos têm inúmeras histórias para contar; coisas da escola, da vivência com os amigos, notícias que leem, interesses da internet… tristezas, alegrias, dúvidas, medos… Às vezes, estou envolvida com alguma coisa e eles começam a falar e quando percebo, não estava atenta. Agora eles já sabem: pedem minha atenção e falam sobre o que quiserem. Não há censura. Estou pronta para escutar qualquer coisa que eles queiram falar.

 

3. Você consegue!

Eles sabem o quanto valorizo os esforços que eles fazem. O estímulo ao empenho e à dedicação é extremamente importante. Independente do resultado final.

 

4. Tenho muito orgulho de você!

Eles sabem que tenho orgulho de quem eles são, independente do que quer que seja. Eles não precisam ser os melhores alunos ou os melhores atletas para que tenham a minha admiração. Eles sabem que aprecio o esforço, a sinceridade, a honestidade, o respeito; o fato de adotarem estas condutas, já me deixa muito orgulhosa.

 

5. Eu quero o melhor para você!

Ser mãe e responsável pela educação de uma pessoa não é tarefa fácil. Se eu optasse por não impor limites e ser permissiva, minha vida seria muito mais simples. Dizer “não” dá trabalho; exige explicações e muita argumentação. Não é para ser chata que tenho que impor limites, mas, de fato, porque quero o melhor para eles.

 

6. Estou grata por ter você na minha vida!

Eles sabem que foram muito bem vindos, desejados e amados desde o primeiro segundo em que soube que eles habitavam meu corpo. E agradeço todos os dias pela bênção de tê-los na minha vida.

 

7. Desculpe-me!

Como qualquer pessoa, sou falha e erro muitas vezes. Perco a calma, grito, digo coisas que não deveria, sou injusta em julgamentos. Não me envergonho de voltar atrás, de pedir desculpas, de rever minhas atitudes e de tentar corrigir meus erros.

 

8. Eu perdoo você!

Da mesma forma que eu erro, eles erram e costumam pedir desculpas também. Sei que algumas vezes, durante alguns minutos, fica um ressentimento em mim e uma necessidade de ficar quieta até que o sentimento se apague. Acho que eles já aprenderam isso também.

 

9. Estou sempre aqui para você!

Eles sabem que não poderei viver a vida por eles (a verdade é que eles gostam da independência e de serem responsáveis pelas próprias conquistas). Eles sabem que sairão de casa e que terão que escolher os próprios caminhos. E também sabem que têm em mim um porto seguro; a pessoa que estará sempre pronta a escutar, acolher, abraçar.

 

Estas pequenas frases (e sentimentos) tornam a relação mãe-filho sem igual!

 

Written by

4 Comments
  • Carlos Moya disse:

    Boa noite Sílvia, eu sei que os nossos fusos horários não correspondem, mas para concordar com o que você publica hoje pouco importa o relógio. O modo de vida entre famílias latinas baseia-se na felicidade das crianças, que são o foco de todas as nossas ações e sentir-se apoiado e amado é um fato natural, talvez isso vídeo se inspire no estilo vida anglo-saxão. Você já viu a maneira como uma avóa dá beijos a seus netos? Um abraço.

  • claudio kambami disse:

    Oi Silvia! Primeiro gostaria de dizer que penso o mesmo e acredito que sua atitude é a mesma que penso ser a correta e a mesma que fazemos aqui em casa, talvez não com tanta frequência pelo fato do Daniel estar em São Paulo (mas ligamos quase todo dia ou nos falamos pelo TELEGRAM e Rodrigo que quase não para quieto em casa, rsss.
    Somos bem abertos com ambos para falarmos de todos os assuntos, inclusive sobre apoiar ou discordar quando ocorre sempre vem apoiado por uma conversa fundamentada de ambas as partes. Já houve caso em que meu filho me convenceu de meu erro e me ajudou a não cair em ciladas e vice versa.
    Sei que existem pais que acham que filhos não tem experiências para nos aconselhar, coisa que discordo.
    Bom é isso, estarei observando para ver sobre o problema que te relatei, não sei se foi de momento, se foi em minha máquina, se foi no provedor, enfim, deveria ter fotografado para observamos. Bjs. 🙂

    • Olá, Claudio!
      Obrigada por deixar seu comentário… estava com saudades!
      Aproveitando, ainda falta um tempo, mas vou mudar o blog. Vou mudar o nome e o endereço. Vou avisar a todos… Vamos ver se as coisas melhoram.
      Beijo!

Instagram
  • #JamesJoyce #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #gastonbachelard #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #victorhugo #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #claudeaveline #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thomasatkinson #citações #reflexõesdesilviasouza