Aniversário
Previous post
Now reading

Museu de Belas Artes de Buenos Aires

Museu de Belas Artes de Buenos Aires
Museu de Belas Artes de Buenos Aires

Já escrevi inúmeras vezes aqui que não sei quase nada sobre arte. Tudo o que sei, aprendi nas minhas visitas a museus e exposições. Foi um aprendizado na prática. E fui, pouco a pouco, vinculando os movimentos artísticos ao conhecimento que eu tinha de história, de música e de literatura. Os artistas refletem muito em suas obras o que está acontecendo no mundo e as diversas expressões artísticas estão interligadas.

Por causa dessa paixão que foi crescendo em mim ao longo de anos, passei a buscar museus durante minhas viagens. E sempre que possível, faço uma visita. Nessa última viagem a Buenos Aires, fiz isso também. Tinha lido que o Museu de Bellas Artes de Buenos Aires era excelente e contava com o melhor acervo entre os museus da América do Sul. Acrescentei a visitação a ele em um dos dias da minha viagem.

 

Museo Nacional de Bellas Artes
Museo Nacional de Bellas Artes

 

Das mais de 12 mil peças que compõem a coleção, destacam-se as de arte europeia do século XIX como a mais importante da América do Sul; e a de arte argentina é a maior coleção do mundo.

Nas 24 salas do térreo, encontram-se esculturas de Curatella Manes e de Rodin, obras de El Greco e Rembrandt, a magnífica sala Goya, a coleção de impressionistas e pós-impressionistas mais importante da América Latina, com Monet, Renoir, Manet, Van Gogh, Gauguin e Degas.

 

Kreis, Círculo com marrom (Kreis (Mit bruan)) de Wassily Kandinsky (1929)
Kreis, Círculo com marrom (Kreis (Mit bruan)) de Wassily Kandinsky (1929)

 

O museu fica no bairro da Recoletta, não muito distante do famoso cemitério. Fomos de metrô, caminhamos um pouco e saímos bem em frente ao museu, que fica próximo à Faculdade de Direito e à escultura Floralis Generica. Ele fica aberto de terça a domingo e a entrada é gratuita. Tive receio de estar muito cheio, mas isso não aconteceu. Aos poucos, o movimento de pessoas foi aumentando, mas podíamos apreciar as obras com toda a calma.

 

Los Amantes de Marc Chagall (1959)
Los Amantes de Marc Chagall (1959)

 

A quem gostar um pouquinho de arte e planejar uma viagem a Buenos Aires, acho que vale muito a pena acrescentar a visita ao Museu. Havia outros museus na cidade, mas não consegui inclui-los nessa visita. Vai ficar para uma próxima vez.

 

Calle de La Boca ó Calle Magallanes de Victor Cúnsolo (1930)
Calle de La Boca ó Calle Magallanes de Victor Cúnsolo (1930)

 

– Sílvia Souza

Written by

Instagram
  • #gilbertcesbron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #catão #ocensor #citações #romaantiga #reflexõesdesilviasouza
  • #françoisehéritier #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza