Now reading

Minhas esquisitices

Minhas esquisitices
Minhas esquisitices

O universo dos Blogs é interessante. Acabei conhecendo (virtualmente) muitas pessoas e algumas foram se fazendo tão presentes na minha vida que ouso dizer que são amigos que fiz, mesmo sem um contato real. A amizade precisa de presença? É necessário que se saiba tudo sobre a vida um do outro para que a amizade surja? Ou conhecer a alma e sentir o carinho são suficientes para que uma ligação mais forte se estabeleça? Estou aqui, questionando-me a mesma coisa pela enésima vez… e a resposta que encontro no meu coração continua sendo a mesma: acredito nessa amizade e nesse carinho à distância.

Dessa vez, um amigo mais e mais presente é o Carlos do Blog La estaca clavada. Em uma de nossas conversas, ele comentou que tem muitas manias. Fiquei pensando em quem não as tem? Especialmente depois da passagem dos anos, creio que vamos nos permitindo assumir algumas coisas que chegaram devagar em nossa forma de ser e foram, pouco a pouco, deixando-se ficar e se estabelecendo em definitivo, passando a fazer parte de quem somos.

Fiquei pensando nas minhas manias e nas minhas esquisitices e resolvi apontá-las. Assim, nunca poderei ser acusada de enganar outra pessoa por disfarçar meus defeitos.

 

1. Café da Manhã (1)

Aos 17 anos, saí de casa para fazer faculdade. Até essa idade, minha mãe acordava todas as manhãs e preparava uma mesa para o café. Não estávamos sempre juntos, mas eu tinha sempre minha mãe para me acompanhar. Depois que me mudei para São Paulo, com exceção das minhas viagens para a casa dos meus pais, não tive mais companhia para meu café da manhã. Passei a prepará-lo apenas para mim. Sento-me sozinha, a ler as notícias do dia ou apenas mantendo o silêncio e a tranquilidade. Não sou muito bem humorada de manhã e acho que esse isolamento não colaborou para me tornar mais agradável. Hoje em dia, após quase 30 anos de solidão nas minhas manhãs, não consigo mais esperar por companhia. Prefiro fazer minha primeira refeição sozinha.

 

2. Café da Manhã (2)

Eu me viciei em café quando já estava na Residência Médica. Mas hoje em dia, o café é parte obrigatória da minha refeição matinal. Não importa se em pó, granulado, solúvel, expresso… mas preciso da minha dose matinal de cafeína ou não tenho energia para começar o dia (além de morrer de dor de cabeça).

 

3. Água

Tomo muita água durante o dia e preciso ter acesso a alguma fonte ou água mineral. Sempre que viajo, procuro um supermercado onde possa comprar várias garrafas para que não me falte água no meio da noite ou quando me levando de manhã.

 

4. Livros

Carrego um livro comigo SEMPRE. E quando, por algum motivo, eu me esqueço do livro, geralmente acontece de eu ter mais tempo livre e sinto que estou desperdiçando meus minutos de vida. Se viajo, levo, no mínimo, 3 livros, mesmo que eu ache que não conseguirei terminar nem um. Pode ser que eu precise e não consiga comprar. Leio sempre antes de dormir, nem que seja por 10 ou 15 minutos.

 

5. Perfumes

Não vivo sem perfumes. Eu me perfumo mesmo que fique sozinha em casa o dia todo. Eu me perfumo até para me deitar para dormir. É um prazer meu e é para mim mesma que me perfumo. Gosto dos aromas, sinto-me bem. Na minha casa, há varetas perfumadas de ambientes na sala, no meu quarto, no meu banheiro, no lavabo, além de velas perfumadas e de aromatizadores para ambientes.

Tenho uma coleção de perfumes e invisto em fragrâncias especiais e raras. Elas custam bastante caro, mas é um dos meus maiores prazeres. E, como essa esquisitice não poderia acabar assim, eu uso os perfumes por ordem alfabética (embora um deles seja quase exclusivo para situações muito especiais).

 

6. Maquiagem e Cosméticos

Não compro nada que eu não vá usar. Não gosto de perder maquiagens e cosméticos porque eles venceram. Se comprei, tenho que usar. Organizo tudo por data de validade (no caso dos cosméticos), ou por cores ou por numeração (como no caso dos esmaltes) e vou usando alternadamente. Quando tenho certeza de que não usarei algo, porque não me agradou, eu dou para alguém que possa fazer melhor uso.

 

7. Organização

Tenho mania de tentar dar uma ordem para tudo. Preciso ter uma sequência lógica que eu deva seguir em quase tudo na minha vida. Os iogurtes são consumidos de acordo com a data de validade. Já contei como organizo os perfumes, cosméticos e maquiagens. Tento usar os vestidos na sequência em que estão no guarda-roupa (embora haja limitações de acordo com o clima). Organizo os sapatos por cores; assim como as roupas íntimas.

Uma coisa que está sempre me desafiando é a sequência com que devo ler meus livros. Por ordem alfabética? Ordem alfabética de autor? Data de publicação? Data da primeira publicação? De acordo com a nota em sites de leitores? Vou alternando a ordem, minha organização e ainda não cheguei a uma definição exata de qual ordem devo seguir.

 

8. Silêncio

Não gosto de barulho. Minha casa é silenciosa desde que meus filhos nasceram. Não escutamos música com volume elevado, nem TV. Gosto de fechar as janelas e manter o máximo de silêncio que uma cidade como São Paulo permite.

 

9. Telefone

A menos que eu esteja em um dia muito fora do habitual, eufórica ou querendo compartilhar algo, normalmente, não gosto de falar ao telefone. É algo que me impede de fazer outras atividades simultâneas. Não consigo nem mesmo assistir a um filme enquanto falo ao telefone. Habitualmente, minhas conversas ao telefone são rápidas e se restringem ao que é realmente necessário.

 

10. Sono

Faz mais de 5 anos que eu me separei. Desde então, minha cama me pertence, assim como o controle remoto da televisão. Eu decido se quero dormir à direita, à esquerda ou ao centro. Decido quantas cobertas quero colocar. Decido qual canal quero ver.

De forma alguma estou defendendo o ato de dormir sozinha. Acho um pouco triste e sinto falta de companhia algumas vezes. Mas já não sei como seria dividir a cama e minha autonomia. Tenho receio de nunca mais me adaptar a esse tipo de convívio.

 

Com certeza tenho muitas outras manias. Devo ter manias que eu não identifique como tal e deveria perguntar a outras pessoas. Cada um tem as suas, poucas ou muitas. E acho que as manias fazem com que sejamos únicos, adoráveis ou irritantes.

– Sílvia Souza

Written by

4 Comments
  • Carlos Moya disse:

    Comentaba o outro dia que as manias são como pasaraleas que nos tornam mais fácil mover ao longo do dia. A solidão café da manhã, os livros para todas as ocasiões que espera em todos os móveis na casa, no saco de carro e nas malas de viagens, essencial. Uma ligeira soneca depois do almoço e do silêncio como uma norma fundamental. Acrescento minha própria facilidade para sonhar acordado. Imagine por um momento que você combina todas as manhãs durante anos com as mesmas pessoas no ônibus, todo mundo vai para o trabalho e são afinidades nascidos, temas comuns e amizades fortes. Eu comparo essa situação com este mundo dos blogs. Eu seria de esperar, com alegria, a reunião todas as manhãs no ponto de ônibus. Um beijo.

    • Eu também sonho muito. O tempo todo. Imagino histórias para mim mesma, diálogos, e histórias envolvendo pessoas que passam por mim e que nunca mais verei na minha vida.
      Acho que as manias dão as características únicas da nossa personalidade… O que você acha?
      Até que temos algumas manias parecidas…
      Um grande beijo!

  • claudio kambami disse:

    Que pena esse eu havia escrito as minhas e ainda brinquei que poderia ser uma TAG, rsss. Mas todo fluxo de internet aqui no Rio está sendo furtado dos cidadãos para suprir as “olimpiadas”, só teremos a chamada Banda Larga 15 dias após tudo terminar, até lá nada vai funcionar direito, temos toque de recolher, colégios fechados enfim, um Caos.
    Sim isso é uma de minhas esquisitices, sou o que chamam de rabugento e reclamo mesmo quando vejo coisas erradas para mostrar falsa eficiência.
    A minha lista era maior que a sua, quem sabe se não volto a escreve-la, rssss. Beijos! 🙂

    • Não sabia que tudo isso vinha acontecendo no Rio.
      Aqui tudo é feito da forma errada, não é? Fico muito desanimada…
      Espero ainda ver sua lista… e quem sabe não convidamos outros para falarem de suas próprias esquisitices???
      (sobre o tamanho da lista, eu listei algumas e não perguntei para ninguém… acho que se pedisse opinião aos meus filhos, meus pais e minhas irmãs, a lista ficaria interminável… :D).
      Beijo grande!

Instagram
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza