Lembranças
Previous post
Now reading

Meu Conto de Fadas

Pensamentos
Next post
Meu Conto de Fadas
Meu Conto de Fadas

Eu já contei para você meus sonhos românticos com o Príncipe Encantado.

Desde minha infância, eu fantasiava minhas brincadeiras com a presença do homem perfeito, aquele que me acolheria nos seus braços, protegeria a mim de todos os perigos, seria o conforto, o amor, o carinho. Na minha infância, meu Príncipe Encantado tinha um nome: Bruce Wayne.

Conforme fui crescendo, meu príncipe não tinha um nome, mas poderia ser qualquer personagem de livro ou filme, que fosse sedutor e gentil, o homem bonito, forte, cavalheiro, bem humorado.

Aos poucos, passei a projetar em cada namorado a possibilidade dele ser meu Príncipe Encantado ainda em sua forma bruta, não polida, mas que ele se tornaria algum dia na perfeição fantasiada por mim.

Fui percebendo que as pessoas não mudam tanto. Por melhor que fosse a lapidação que um homem sofresse, o que está lá no íntimo não muda. O centro da pedra preciosa permanece o mesmo, com suas imperfeições e impurezas. Tinha que passar a aceitar que, da mesma forma que eu estava longe de ser perfeita ou uma Princesa linda dos contos de fadas, cada ser humano também tinha suas falhas e, muitas vezes, essas pequenas lascas, pequenas manchas, discretas impurezas podiam fazer com que ele ficasse ainda mais belo, porque poderia deixar o caráter mais forte, e torná-lo único dentre todos os bilhões de outros indivíduos que existem nesse vasto mundo.

E comecei a construir minha história aceitando isso e buscando alguém que olhasse para o mesmo ponto que eu ao fitar o horizonte. Objetivos comuns.

E assim fui vivendo. Mas as pessoas mudam. E, muitas vezes, aquele que compartilhava nossos objetivos, em algum momento, no meio da trajetória, desviou o caminho, mudou a direção. E os olhares já não enxergam a mesma coisa.

E da minha visão da infância, depois da adolescência, do início da vida adulta e do meu amadurecimento como mulher, agora chego a outra visão, outra busca, outra definição do meu Príncipe Encantado. Será a definitiva? É difícil saber. Mas, com certeza, é a mais refletida, a mais madura, dando a definição da pessoa que busco para percorrer o caminho ao meu lado.

Não busco um homem perfeito. Busco aquele que tenha os mesmo princípios que eu, que creia em coisas semelhantes, que tenha os mesmos valores.

Busco o homem que me traga paz, que queira me ver e me aceitar como sou, com todos os meus defeitos e manias.

Busco o homem que permita que eu abra minha alma, conte minhas ideias mais infantis, os sonhos mais impossíveis, os medos mais terríveis e irracionais, e simplesmente aceite tudo isso sem deixar de me amar.

Busco o homem que tenha vontade de passear comigo na praia no fim de tarde, seja no Guarujá, Miami, Nice ou Cascais.

Busco o homem que esteja feliz em estar ao meu lado vendo um filme no cinema ou na TV.

Busco o homem que queira dividir sua vida comigo, que queira escutar minha opinião para as mais diversas coisas, que respeite minhas ideias; alguém que discorde de mim em inúmeras coisas, porque somos diferentes, mas que concorde nas mais importantes, mostrando que não somos tão diferentes assim. E que cada um possa colocar seu ponto de vista sem brigas ou discussões.

Não quero o amor lindo e perfeito do Conto de Fadas, mas que nunca nos deixou ver a continuação.

Quero o amor maduro e sincero, daqueles que dura uma vida, daqueles em que você deseja o bem para o outro como deseja a si mesmo.

Não sei o que você deseja para sua vida. Mas esse é o meu desejo. A minha história real e que vale muito mais que todos os contos de fadas já contados até hoje.

– Sílvia Souza

Written by

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza