Resistência
Previous post
Now reading

Medicina e Saúde: Prevenção de Quedas

A cidade gigante
Next post
Medicina e Saúde: Prevenção de Quedas
Medicina e Saúde: Prevenção de Quedas

Quando uma pessoa tem risco de queda?

O risco de queda aumenta com o envelhecimento. Isso acontece porque, no processo de envelhecimento, perde-se um pouco o equilíbrio ao caminhar. Além disso, os riscos associados às quedas são mais graves nas pessoas mais idosas.

De forma geral, cerca de 30 a 40% das pessoas acima de 65 anos caem a cada ano. Cerca de 75% das pessoas que fraturam o quadril não se recuperam completamente e não voltam a ter o grau de mobilidade que tinham antes da fratura. E quem já teve uma queda prévia tem maior chance de voltar a cair.

Vários fatores podem aumentar o risco de queda:

♦ Doenças

♦ Uma mudança na prescrição dos medicamentos

♦ Um ambiente diferente do habitual e que não seja seguro (exemplo: um quarto com tapetes ou móveis no meio do caminho)

 

Como o médico pode ajudar na prevenção de quedas?

O médico pode orientar sobre:

♦ Histórico de quedas: é importante relatar ao médico sobre o antecedente de quedas; o médico pode ajudar a orientar como prevenir novas quedas.

♦ Condição médica e de saúde: alterações de visão ou de audição, redução de força muscular ou distúrbios do equilíbrio são situações que favorecem a ocorrência de quedas.

♦ Uso de medicamentos: alguns remédios também aumentam o risco de ocorrerem quedas; são eles: sedativos, indutores do sono, medicamentos para ansiedade ou depressão. Toda mudança na prescrição de medicamentos deve ser feita com cuidado e sempre conversar com o médico a respeito.

 

Quais os cuidados que devem ser tomados?

♦ Deixar a casa mais segura: retirar de casa objetos e móveis que possam ficar no meio do caminho ou que levem a pessoa a tropeçar e escorregar; isso inclui fios elétricos, tapetes, objetos espalhados pelo chão. A casa deve ser mantida em ordem e com passagem livre nos mais diversos ambientes. Além disso, deve-se evitar manter coisas de uso frequente em lugares altos, para que não haja necessidade de ficar subindo em escadas.

♦ Usar calçados confortáveis, que calcem bem e que não saiam dos pés: evitar calçados com saltos ou com solas lisas ou calçados muito folgados; além disso, caminhar descalço ou de meias aumenta o risco de quedas.

♦ Usar suplementação de Vitamina D: o uso de vitamina D pode reduzir o risco de quedas em pessoas mais idosas; isso acontece porque a Vitamina D ajuda a fortalecer ossos e músculos. Mas a quantidade de Vitamina D a ser tomada deve ser orientada pelo médico.

♦ Manter-se ativo: atividade física regular ajuda a reduzir o risco de queda; além disso, pode ajudar a reduzir o risco de lesões em uma possível queda. É importante fazer exercícios diferentes que ajudem a aumentar a força muscular e a melhorar o equilíbrio.

♦ Usar uma bengala, andador ou outros acessórios de segurança: deve-se escolher aquele que melhor se adapte, avaliando o tamanho e a maneira adequada de usar o suporte para caminhar; barras nos banheiros e nas escadas também ajudam a prevenir quedas.

Existem serviços de apoio que colocam campainhas que podem ser acionadas e que entram em contato com uma central que envia alguém para ajudar em caso de uma queda.

 

O que fazer se houver uma queda?

O médico deve ser consultado imediatamente, mesmo que não haja uma lesão aparente. O médico deve avaliar a possível causa da queda e se há necessidade de algum exame complementar.

 

Written by

Instagram
  • #gilbertcesbron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #catão #ocensor #citações #romaantiga #reflexõesdesilviasouza
  • #françoisehéritier #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza