Now reading

Medicina e Saúde: os hormônios e os ossos

Medicina e Saúde: os hormônios e os ossos
Medicina e Saúde: os hormônios e os ossos

O sistema endócrino é uma rede de órgãos e glândulas que produzem, estocam e secretam os hormônios. Os hormônios são realmente importantes para a saúde e a força dos ossos. Uma quantidade acima ou abaixo do normal de alguns hormônios contribui para o desenvolvimento de Osteopenia e de Osteoporose. Nestas condições, os ossos ficam mais fracos e mais propensos a fraturas.

 

O que é Osteoporose?

Osteoporose significa “osso poroso” e é uma doença progressiva na qual os ossos tornam-se mais fracos e mais propensos a fraturas. A Osteopenia é um quadro mais moderado de redução de densidade óssea. A osteoporose predomina nas mulheres (80% dos casos). Nos Estados Unidos, 1,5 milhões de pessoas sofrem uma fratura em decorrência de perda óssea a cada ano.

Enquanto as pessoas são mais jovens, a quantidade de osso perdida e a quantidade de osso formada ficam balanceadas. A massa óssea (tamanho e espessura) aumenta desde a infância até os primeiros anos da vida adulta. Com o passar dos anos, mais osso é destruído do que formado e a massa óssea reduz progressivamente.

A perda óssea é parte natural do envelhecimento. Apesar disso, existem medidas que podem ser adotadas para ajudar a manter os ossos saudáveis.

 

Osteoporose e Hormônios

♦ Menopausa: durante essa fase, os ovários produzem menos estrógeno; este hormônio exerce uma proteção aos ossos, evitando a perda óssea. Após a menopausa, essa proteção deixa de acontecer.

♦ Envelhecimento no homem: a produção de testosterona diminui com o passar da idade, o que pode contribuir para o desenvolvimento de Osteoporose.

♦ Tumor de Hipófise ou de Adrenal: nos casos em que existe uma produção excessiva de Cortisol (Síndrome de Cushing), ocorre um maior desgaste ósseo.

Medicações Corticosteroides: o uso prolongado de prednisona e cortisona afeta a densidade óssea.

Desbalanços de outros hormônios: hipertireoidismo (aumento da função da tireoide), hiperprolactinemia (aumento da produção de Prolactina pela Hipófise).

Câncer de Tireoide e Hipotireoidismo: quando se usa uma dose excessiva de hormônio tireoidiano, pode haver maior desgaste ósseo.

Anorexia e outros distúrbios alimentares: pode levar a redução dos hormônios sexuais e perda óssea.

 

Fatores de Risco que não podem ser controlados:

  1. Idade acima dos 50 anos
  2. Sexo feminino
  3. Menopausa
  4. História familiar
  5. Baixo peso corporal (pequeno e magro)
  6. Caucasiano ou Asiático

 

Fatores de Risco que podem ser controlados:

  1. Baixa ingestão alimentar de cálcio
  2. Baixa exposição ao sol, o que resulta em redução da Vitamina D
  3. Baixa ingestão de frutas e vegetais
  4. Pouca atividade física
  5. Tabagismo
  6. Consumo de bebidas alcoólicas
  7. Perda de peso acentuada

 

Tratamento

Além da prevenção e das mudanças no estilo de vida, em alguns casos, podem ser necessários medicamentos para reduzir a perda óssea e o risco de fraturas. Mas isso deve ser feito sempre com acompanhamento médico.

 

Written by

Instagram
  • #gilbertcesbron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #catão #ocensor #citações #romaantiga #reflexõesdesilviasouza
  • #françoisehéritier #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza