Now reading

Medicina e Saúde: Diabetes e Dieta

Medicina e Saúde: Diabetes e Dieta
Medicina e Saúde: Diabetes e Dieta

Por que é importante que o diabético mantenha um cuidado alimentar?

A dieta faz parte do tratamento para o diabetes. A maioria dos diabéticos precisa modificar o que come e o quanto come para ajudar a melhorar o controle glicêmico e, com isso, prevenir as complicações tardias do diabetes, como os problemas cardíacos e renais.

A mudança alimentar também terá benefício para tratar a obesidade, a pressão arterial elevada e a elevação dos níveis de colesterol. Esses problemas de saúde, com muita frequência, estão associados ao diabetes e podem aumentar os riscos de complicações futuras, como infarto ou derrame.

 

Quem pode orientar as modificações alimentares?

O médico pode indicar que uma nutricionista mantenha um cuidado associado, para orientar, de forma mais adequada, as mudanças alimentares que devem ser implementadas.

 

Os horários das refeições devem ser mantidos constantes?

A frequência das refeições e os horários das mesmas dependerão, em parte, dos medicamentos que estão sendo utilizados para o controle do diabetes. Por exemplo, em usuários de insulina ou de medicações que estimulam a secreção pancreática de insulina, o ideal é que os horários das refeições sejam mantidos mais ou menos fixos. Essa medida, ajuda a prevenir a ocorrência de hipoglicemias.

 

O que deve ser levado em conta quando programar o que comer?

  • Carboidratos, proteínas e gorduras – os carboidratos, que são açúcares que nosso corpo usa como energia, pode aumentar os níveis de glicemia. Os alimentos que contêm grande quantidade de carboidratos são:
  1. Pães, massas e arroz
  2. Vegetais de frutas
  3. Alimentos lácteos
  4. Alimentos com adição de açúcar
  • Calorias – As pessoas precisam comer uma determinada quantidade de calorias ao longo do dia para que o peso seja mantido constante. As pessoas que tiverem necessidade de redução do peso precisam reduzir um pouco a quantidade total de calorias ingeridas.
  • Fibras – O aumento da quantidade de fibras na alimentação ajuda a melhorar o controle glicêmico.
  • Colesterol – As pessoas com níveis elevados de colesterol, devem reduzir sua ingestão na alimentação. Os alimentos com maior quantidade de colesterol são carne vermelha gorda, pele das aves, frutos do mar, leite integral.
  • Sal – Os pacientes hipertensos devem reduzir o consumo de alimentos que contenham grande quantidade de sal.
  • Álcool – Ingerir mais que 1 porção de bebidas alcoólicas para mulheres ou 2 porções para homens pode ajudar a elevar os níveis de glicemia.

 

Written by

5 Comments
  • Lari Reis disse:

    Meu avô era diabético. Eu não lembro bem quando começou e como foi o período de adaptação para ele e minhas tias, que eram responsáveis pela dieta e aplicação da insulina. Sei que, ao longo do resto de sua vida, ele foi bastante disciplinado, não precisava tanto da medicação… Enfim, não entendo muito, mas foi com ele que aprendi que se a gente souber se cuidar e oferecer aquilo que o organismo da gente precisa, as coisas vão dando certo 🙂

    • Bom dia, Lari!
      Também vivi isso com meu avô. Acho que fui fazer Endocrinologia por causa dele. Mas ele morreu em consequência do Diabetes antes que eu estivesse formada na faculdade.
      É uma doença muito difícil; mas, na maior parte dos casos, pode ser prevenida ou postergada. É por isso que acho importante as pessoas saberem mais sobre ela… pra prevenir.
      Beijo grande!

  • Carlos Moya disse:

    Sílvia muito obrigado, estou aprendendo muito sobre diabetes e tenho em mente suas publicações quando eu preparao a comida todos os dias. Um abraço.

  • Carlos Moya disse:

    Acho que ajudame muito. Um beijo.

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza