Now reading

Mais um desabafo

Mais um desabafo
Mais um desabafo

Moro em um bairro de classe média na região central de São Paulo. Estou cercada por prédios. Não vejo favelas da minha janela. Mas eu seu que elas existem. Eu sei que a miséria é real. E isso dói no fundo da minha alma. Mas o que mais me arrasa é o sofrimento das crianças. Eu estava na faculdade ainda e eu chorava ao voltar do hospital tarde da noite e ser abordada por crianças nos faróis da Avenida Paulista pedindo para que eu comprasse uma bala para ajudar. Não deveria haver crianças na rua.

Já viajei para alguns países. Vi pessoas vivendo na rua nos Estados Unidos, na França, na Bélgica, na Inglaterra; mas nunca vi uma criança. Pode ser que hoje em dia a situação tenha mudado, com os refugiados que chegaram aos países da Europa Ocidental. Mas até bem pouco tempo atrás, posso dizer que não havia crianças.

Hoje, saí de casa logo cedo para ir à farmácia. Passei por uma esquina onde se estabeleceram alguns homens. Como a casa está desocupada naquele esquina, eles passam o dia lá, conversando e bebendo. Quando passei por lá hoje, no colchão que ocupava uma parte da calçada, dormiam uma mulher e uma criança; o homem já estava acordado mexendo nos pertences que estavam em uma carroça. A criança não devia ter mais do que dois anos. Uma menina. Ela dormia em paz, mas ao relento, naquele colchão sujo de uma calçada de um bairro de classe média de São Paulo.

Desde que a vi, senti necessidade de escrever este desabafo. Pode ser até um pouco hipócrita da minha parte, porque eu dormi em uma cama confortável, dentro de um apartamento, em segurança. Mas eu tento fazer minha parte; pode ser pouco, mas faço o que está ao meu alcance.

Mas o que realmente me revoltou foi pensar na quantia imensa desviada dos impostos que pagamos e que vai parar com os corruptos, enquanto nossas crianças continuam vivendo nas ruas, sem escola, sem comida e sem condições básicas de vida. O que esperar?

Podemos acreditar que essas crianças crescerão com princípios, com honra, respeitando a lei e lutando por uma vida melhor de forma digna? O que elas conhecem? O que elas vivem?

Enquanto isso, o candidato à Presidência da Câmara faz sua campanha falando que sua principal luta será para anistiar o Caixa 2! Enquanto as crianças vivem nas ruas sem um futuro, nossos políticos estão apenas preocupados em como escapar da cadeia e em como podem continuar obtendo privilégios e ganhando mais e mais (dinheiro que somos nós que pagamos!!!). Como uma pessoa dessas pode ter o descaramento de pregar em favor do aumento do próprio salário, enquanto falta tudo para essas crianças?

Afinal, NÓS SOMOS OS PATRÕES! Nós pagamos os impostos e é deles que vêm os salários e todas as outras verbas dos políticos! Nós, a população que paga impostos, deveríamos decidir quando os salários dos políticos são aumentados ou não. E não deveria haver aumento até que as crianças tivessem o que precisam. Essas crianças serão o futuro. E que futuro é este que vai ficar para este país?

Eu não tenho as respostas certas. Mas sei que as crianças precisam ser protegidas. Os direitos humanos deveriam se preocupar mais com estas pequenas pessoinhas indefesas do que com qualquer outra pessoa já responsável pelo seu destino. Não adianta querer endireitar a árvore que cresceu torta. Mas temos que permitir que as pequenas árvores possam crescer livres, retas, para dar muitos frutos.

– Sílvia Souza

Written by

2 Comments
  • Carlos disse:

    Olá Silvia, Afortunadamante na Europa ainda operam serviços essenciais e, pelo menos em teoria, a lei protege as crianças. Ainda assim, está arrastando uma longa tradição de corrupção que causa muita indignação pessoas de boa vontade. Em Espanha a cada dia três acusações públicas são llevadoa pela polícia à justiça e penas impostas são muito leves. Um abraço

    • Silvia Souza disse:

      Olá, Carlos!
      Mas acho que a população é mais vigilante e mais pró-ativa.
      Aqui, recentemente tenho percebido que as pessoas estão participando mais e cobrando resultados dos políticos. Mas ainda precisamos melhorar muito…
      Beijo!

Instagram
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #rubemalves #citações #reflexõesdesilviasouza