Borboleta
Previous post
Now reading

Lembranças

Meu Conto de Fadas
Next post
Lembranças
Lembranças

Ao tocar no vestido, voltei àquela noite em que jantamos juntos. Usava esse mesmo vestido que escolhi hoje. Preto e branco, com um decote sensual e um corte que valoriza meu corpo cheio de curvas.

Ao vesti-lo, foi como se me transportasse no tempo, de volta àquele momento. Senti o frescor da noite, a ansiedade de chegar ao seu hotel sem nem mesmo saber em que quarto deveria ser anunciada, o nervosismo que eu tinha ao olhar para você, como se fosse sempre a primeira vez, o primeiro sorriso, o primeiro beijo, o primeiro toque. Lembro-me como se fosse hoje o momento em que você abriu a porta e me recebeu. Sinto o sabor do vinho que bebemos e dos pratos que saboreamos.

Sinto tudo como se você estivesse aqui comigo hoje.

Cada vestido que visto contém uma história minha com você: uma tarde no cinema, um almoço no shopping, um jantar romântico, uma festa, um encontro sigiloso no meio da manhã.

Tomo meu café todas as manhãs na mesma caneca, aquela que você me deu, com a arte daquele pintor que você sabe que me alegra. Marco as páginas dos meus livros com o marcador que foi seu. Pinto as unhas com o esmalte que você escolheu. Uso as bolsas que você me deu. Cada objeto traz em si uma lembrança, da sua presença na minha vida.

Revivo o cheiro do seu perfume; o toque da sua pele; cada vez que você me levou ao aeroporto ou à academia… ou foi me buscar, mesmo que acabasse se atrasando para uma reunião.

Os filmes que vimos juntos; as músicas que escutamos; os lugares que frequentamos… os girassóis que preencheram nossos dias com luz e vida.

Cada objeto, sensação, experiência… cada pequena coisa leva-me de volta a você, acende minha memória e traz de volta todas as lembranças dos poucos momentos que tivemos juntos… e que valeram por uma vida.

Relembro cada mensagem, cada e-mail, cada telefonema, cada palavra com que você me presenteou. As lembranças doem, mas é aquela dor de saudade, da coisa que foi boa e não volta mais, do que foi real, mas parece um sonho, dos segundos que ficaram eternizados apenas na minha alma, para que eu reviva nos instantes em que sua ausência doer demais e eu achar que não vou aguentar. Porque se morre de amor também, não é verdade?

Há momentos em que eu queria simplesmente ter a coragem de escutar as mensagens gravadas apenas para ouvir sua voz mais uma vez. Talvez ver nosso álbum de fotos. Seu olhar triste de quando ficávamos distantes. Mas ainda não consegui. Ainda dói demais. Tenho medo de me iludir e achar que você está aqui perto e que vai chegar a qualquer momento, fazendo-me uma surpresa, como sempre fazia e eu sempre me surpreendia.

Tenho medo de acreditar que seu perfume possa sair das minhas lembranças e se materializar na minha frente, dando forma a um corpo que não existe mais.

Sinto sua falta. Queria virar um anjo… e poderia ficar para sempre perto de você.

– Sílvia Souza

(17-02-2016: Feliz Aniversário!)

 

 

Written by

Instagram
  • #anaïsnin #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #florbelaespanca #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #florbelaespanca #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #patríciareis #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza