Now reading

Infidelidade 3

Infidelidade 3
Infidelidade 3

Quando somos jovens, não imaginamos que nossos pais tiveram os mesmos desejos e as mesmas curiosidades. Parece que outras épocas, outras gerações, exigiam um comportamento completamente diferente. Mas o sexo existe desde o início das espécies.

Muitas coisas mudaram, sim. A internet revolucionou muita coisa. Tirou um pouco da imaginação que estava envolvida. Hoje em dia, podemos ver muito mais do que sequer pudemos imaginar.

Isso cria um vício. Dependência mesmo, como está explicada no vídeo abaixo. Mas, apesar do vício e da exposição excessiva, temos um pouco mais de igualdade de direitos entre os sexos. Algo que era muito pouco disponível para as mulheres até poucos anos atrás, hoje em dia está disponível para todos.

Essa facilidade permitiu à mulher sonhar mais, fantasiar mais. As histórias correm soltas.

Para quem assistiu ao filme Belle de Jour, de 1967, já se apresentavam desejos femininos inconfessáveis.

Mas mesmo com toda essa liberdade (e libertinagem), muitas mulheres ainda têm muita dificuldade de falar abertamente sobre suas fantasias, sobre o que gostam. Não seria natural que todas as mulheres conseguissem conversar abertamente com seus parceiros a respeito? Sem medo de serem julgadas?

Ao longo da minha vida, das minhas vivências e de confidências que escutei, uma das coisas que aprendi e que mais prezo hoje em dia é a franqueza. Não há um relacionamento verdadeiro com mentiras, jogos, omissões, vidas paralelas. Esse é meu ponto de vista. Não digo que seja a verdade universal. Pode ser que alguém ainda me convença de outra coisa. Não sei.

A história que eu queria contar hoje não podia existir por si só. Porque o ponto essencial não é o erotismo que ela pode despertar em quem continuar lendo. Mas o aspecto central é a cumplicidade (ou a falta dela) no casal. Mesmo os desejos mais secretos, quase inconfessáveis, podem se tornar ainda mais prazerosos se forem partilhados.

Ela não quis dividir com o marido. Preferiu dar asas à sua fantasia em segredo absoluto. Ela conhecia alguns sites que ele frequentava. Ele dizia que frequentava por causa das fotos. E ela preferia dizer que acreditava. Trazia menos desconforto.

No site, havia as fotos, descrições e o telefone para contato daquelas moças.

Ela sempre tinha imaginado o que seria beijar outra mulher, tocar outra mulher e ser tocada por outra mulher. Mas não tinha coragem de contar isso para ninguém. Muito menos para o marido.

Escolheu uma delas e marcou um horário no próprio apartamento da moça.

Foi até lá no horário marcado e ficou lá por 1 hora. Realizou tudo aquilo que tinha imaginado. Pagou e partiu. Voltou para casa como quem acabou de passar 1 hora passeando no shopping. Mas agora a cabeça estava repleta de vivências e não mais de sonhos impossíveis.

Ela me confessou tudo isso alguns anos depois. Nunca tinha contado a respeito desse encontro para ninguém. O marido nunca soube. O casamento continuou com a mesma temperatura morna.

E ela nunca parou para pensar que ele deveria ter as fantasias dele também, as mais variadas. Será que ele também dedicava algumas tardes para realizá-las, sem nunca confessá-las?

 

– Sílvia Souza

Written by

4 Comments
  • M.Raydo disse:

    Quando uma porta se abre, é tão complicado fechá-la novamente!
    Para alguns, as vezes, é melhor não abrir.
    Como diz um velho amigo: se subir um degrau no sexo, o degrau anterior nunca mais será tão interessante! Será?
    De qualquer maneira, há que se perceber a coragem e determinação da mulher em ir atrás da realização de seus desejos. É, mesmo, um ato de coragem.
    Este não teve um gosto de pânico, assim como os outros contos me transmitiram. Achei justo ela ter ido resolver esta questão.
    Só achei que ela poderia ser mais franca com o marido. Porque não mostrar que ela desejava sair do morno pro pelando?! Qual a dificuldade?! Poderia ter arrumado algumas dificuldades entre os dois! Creio! Já que disse que a relação era morna e deduzi como ruim!
    Super legal! Curti! 🙂

    • Sílvia Souza disse:

      Pois é… não consegui criar um enredo completo nessa história…
      Acho que eu queria apenas enfatizar que tudo fica muito melhor quando compartilhado com a pessoa que amamos.
      Acho que as pessoas têm muito receio de expor seus desejos.
      Beijo!

Instagram
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza