Prêmio Dardos
Previous post
Now reading

Hora que passa (Florbela Espanca)

Tradução
Next post
Hora que passa (Florbela Espanca)
Hora que passa (Florbela Espanca)

Vejo-me triste, abandonada e só
Bem como um cão sem dono e que o procura
Mais pobre e desprezada do que Job
A caminhar na via da amargura!

Judeu Errante que a ninguém faz dó!
Minh’alma triste, dolorida, escura,
Minh’alma sem amor é cinza, é pó,
Vaga roubada ao Mar da Desventura!

Que tragédia tão funda no meu peito!…
Quanta ilusão morrendo que esvoaça!
Quanto sonho a nascer e já desfeito!

Deus! Como é triste a hora quando morre…
O instante que foge, voa, e passa…
Fiozinho d’água triste… a vida corre…

 

Florbela Espanca, in “Livro de Sóror Saudade”

(em homenagem a alguém que tinha me prometido tantas coisas…)

Written by

3 Comments
  • Oliveirawa disse:

    Silvia sigo seu blog e gosto muito..Parabéns…às vezes o empo é curto a gente lê e gostaria dx registrado q curtimos o post, porém o link de “Curtir” de seus posts está com problema de “não abri” em algumas postagens.. talvez seja o momento de substitui-los apenas pelo borões..rsrs #pitaco…rsrs já curti vários post mas não pude registrar…..Parabéns de Blog bjs

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza