Dia do Médico
Previous post
Now reading

Hoje serei narcisista

Hoje serei narcisista
Hoje serei narcisista

Estou lendo um livro que se chama “Darwin vai às compras” de Geoffrey Miller. Esse texto não será uma resenha sobre o livro, porque devo ter lido apenas 25% dele ainda. Mas o autor afirma (em mais de uma passagem) que os blogueiros são narcisistas e egocêntricos. Não sei se essas foram as palavras exatas, mas foi a minha interpretação.

Fiquei pensando se o fato de eu buscar uma forma de me expressar (já que não consigo expor o que penso e sinto verbalmente) é narcisismo. Sou uma pessoa absolutamente calada fora dos meios sociais onde eu me sinta à vontade. Conheço muitas pessoas que conseguem se tornar o centro das atenções em todos os lugares que frequentam; falam de si mesmas efusivamente, das conquistas, das compras, dos filmes, livros, viagens, carros… sem se cansarem.

Ainda assim, será que o narcisista é aquele que se coloca na frente de um computador fazendo confissões veladas de seus sentimentos mais profundos, apenas para que não entre em desespero e isolamento completo?

Será que a narcisista sou eu, que não consigo fazer amizades no mundo real? E passo a expor quem sou para pessoas que nunca vi e (provavelmente) nunca irei ver, sem nem saber ao certo se há alguém lendo o que escrevo ou compreendendo meus sentimentos mais contraditórios e angustiantes?

Posso ser considerada narcisista por gritar através das palavras escritas que nem sempre conseguem traduzir a tempestade de emoções que carrego dentro de mim?

Hoje foi um dia difícil. Dormi à base de Rivotril porque a agonia que eu sentia não deixava o sono se aproximar. Acordei sem vontade de levantar. Não consegui tomar meu café da manhã, porque meu estômago doía e estava preenchido por desespero que quase impedia minha respiração.

Saí para o trabalho, enfrentando as preocupações que poderiam parecer banais para a maioria das pessoas, mas para mim era algo quase intolerável e impossível de ser expresso com as palavras que conheço. E não gosto de ver minha dor minimizada, como se não fosse legítima; afinal, nenhuma dor é pequena demais para aquele que a sente.

O que salvou meu dia foram as pessoas que encontrei e a necessidade de deixar meus problemas em segundo plano e passar a me concentrar no que os outros tinham a me dizer. Posso afirmar que meu trabalho sempre me salvou; salvou das angústias; salvou minha vida nas várias vezes em que eu achava que não havia ninguém no mundo que pudesse precisar de mim.

Hoje meu trabalho me salvou de novo. Como sempre. Ele acalma minhas tempestades.

Estou sofrendo ameaças que podem ou não serem levadas adiante. Hoje era o limite. Tenho até meia-noite. Ou talvez meu prazo tenha se encerrado.

De qualquer forma, como Geoffrey Miller diz que os blogueiros são narcisistas, reivindico meu lado narcisista que nunca achei que existisse em mim. E estou aqui, expondo minha vida e meus problemas, sofrimentos, angústias, para pessoas que poderão me ler ou não, que poderão me entender ou não; apenas em uma busca desesperada por uma única pessoa que possa de fato escutar minha voz muda que chega através dessas palavras escritas.

– Sílvia Souza

Written by

10 Comments
  • laynnecris disse:

    Sempre há alguém que nos ouve. Pode até ser que seja um narcisismo. Mas, acredito mais que seja mesmo a nossa necessidade normal de estar com alguém, uma necessidade de alguém que apenas nos ouça sem julgamentos ou olhares duvidosos. Talvez seja isso ou talvez escrever seja uma forma de externar ou deixar transbordar anseios que precisam sair de nós… Seus relatos hoje me arrepiaram ….

  • O ser humano que não for narcista e supersticioso que atire o primeiro espelho.

  • mariel disse:

    O ego se manifesta sempre, é o grande comandante do planeta. No entanto, quando você coloca em discussão seus diversos disfarces, ele se torna menor. Grato por isso.

  • aurokam disse:

    Aqui na torcida para que a tempestade logo passe. Todo mundo tem um componente narcisista em sua personalidade. Afinal, não é no apoio dos outros que encontramos conforto? Como consegui-lo sem uma pequena manifestação de narcisismo? Para pedir ajuda, temos que nos expor, né?

  • Silvia,
    Tormentas chegam e passam, causam frio e desconforto, mas preparam e limpam o céu para fazê-lo ainda mais bonito. Vai passar seja lá o que for. Somos mais fortes que elas, sempre somos. Sobre o narcisismo dos que escrevem aqui, certamente não é maior do que daqueles que publicam um livro. O que o autor chamou de narcisismo é o fio que tece a beleza que é a criação humana. Toda criação é narcisista em sua concepção, mas se dilui quando se multiplica e se compartilha.

  • Muitas vezes penso que nasci em uma geração errada, talvez por isso sejamos pouco compreendidos. Compartilho com você essa angústia. Beijo.

Instagram
  • #gilbertcesbron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #catão #ocensor #citações #romaantiga #reflexõesdesilviasouza
  • #françoisehéritier #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza