Now reading

Grandes marcas de perfume: A LAB ON FIRE

Grandes marcas de perfume: A LAB ON FIRE
Grandes marcas de perfume: A LAB ON FIRE

A Lab on Fire é uma maison de fragrâncias de produção limitada, uma colaboração única com os talentos mais brilhantes da indústria para criar fragrâncias originais da mais alta originalidade, frescura e qualidade. Cada perfume é projetado por um nez famoso, com a intenção de criar algo contemporâneo, refinado e rico.

Nascido em São Paulo, criado no Japão e um verdadeiro artesão moderno e nômade, Carlos Kusubayashi sempre encontrou vida e inspiração de forma orgânica.

Depois de terminar o ensino médio e trabalhar brevemente em uma fábrica de automóveis, Carlos trabalhou por sete anos em Tóquio com um mestre kyoji, um artesão de caligrafias e pinturas em telas ou portas deslizantes. Sua habilidade chamou a atenção de um colecionador de arte parisiense que contratou Carlos para um longo projeto de restauração em sua coleção de arte asiática.

Em vez de voltar a Tóquio após sua passagem por Paris, Carlos mudou-se para Nova York, onde se juntou a um estúdio que fazia aplicações de ouro no Brooklyn. Entre a comunidade de artesãos do Brooklyn, Carlos encontrou um escultor que trabalhava incorporando perfumes avant-garde em suas esculturas. Eles começaram a trabalhar juntos. Quando o escultor decidiu vender alguns de seus aromas em seu site, Carlos assumiu esse lado do negócio. Esta exposição aos aromas e sua colaboração na produção de fragrâncias inspirou Carlos a lançar sua própria marca.

Em 2011, Carlos lançou L’Anonyme ou OP-1475-A, a primeira fragrância de A Lab on Fire. Ao contrário das fragrâncias de vanguarda que o escultor tinha projetado, Carlos queria um perfume que fosse simples, mas refinado. Ele pediu ao perfumista Olivier Polge (atualmente o perfumista da Chanel) para criar uma fragrância moderna, mínima e atraente, cultivando sua natureza colaborativa.

Depois de adicionar mais duas fragrâncias à sua coleção no verão de 2012, What We Do In Paris Is Secret e Sweet Dreams 2003, com os perfumistas Dominique Ropion e Thierry Wasser, respectivamente, o espírito nômade de Carlos mais uma vez apareceu. Ele se mudou para uma pequena cidade no deserto do oeste do Texas. Lá, ele continuou a colaborar com os perfumistas mundiais remotamente, e criou sete fragrâncias refinadas, mais contemporâneas.

E, depois de quatro anos, ele decidiu se mudar para mais perto do Japão. Hoje, Carlos desfruta de suas paixões de nadar e correr no Havaí, e a gestão global de A Lab on Fire é realizada por uma empresa italiana.

O artista plástico com quem Carlos trabalhava, Nobi Shioya, criou a S-Perfume em 2000. Os aromas usados ​​nas esculturas eram procurados pelos visitantes das exposições, e passaram a ser comercializados em frascos simples. O fundador não quer que a marca atinja o mercado de massa da perfumaria e pretende manter a identidade da marca. A S-Perfume tem 9 perfumes. As fragrâncias foram criadas em colaboração com os perfumistas Sophia Grojsman, Carlos Benaim, Christophe Laudamiel e Alberto Morillas.

Carlos Kusubayashi deu uma entrevista a Serguey Borisov, que foi publicada no site Fragrantica. Cito algumas das respostas de Carlos.

A Lab On Fire não está procurando criar algum perfume estranho para surpreendê-lo, mas desejo que haja certo grau de um prazer inesperado em cada fragrância que oferecemos. O perfume não é uma necessidade ou um item de utilidade, mas é algo desejável e glamouroso. Acredito que o glamour é sobre encontrar o único e luxuoso em lugares surpreendentes.

Eu lancei L’Anonyme ou OP-1475-A puramente por curiosidade e não planejei o que viria depois. Os primeiros pedidos esgotaram o que tinha sido produzido, e eu comecei a receber mensagens de lojas e distribuidores em todo o mundo. Logo depois eu estava procurando um sócio gerente para continuar o empreendimento.

Eu trabalhei pela primeira vez na linha de montagem da Nissan Motor Co. no Japão após o ensino médio. Depois mudei-me para Tóquio e aprendi a restaurar a arte japonesa antiga, o que acabou por me levar para Paris para trabalhar numa incrível coleção de arte japonesa durante dois anos. Quando o projeto terminou, decidi parar em Los Angeles e Nova York antes de retornar ao Japão. Eu deveria ter ido para Nova York, mas por alguma razão eu fui para L.A. primeiro, e o que deveria ser algumas semanas se transformou em um ano de trabalho em um estúdio de Hollywood. Então, no momento em que finalmente cheguei a Nova York, esqueci-me de voltar ao Japão. Eu trabalhava como restaurador de arte quando conheci Nobi Shioya no Brooklyn. Eu ainda faço restauração de arte para museus e casas de leilão de vez em quando para projetos muito específicos.

Foi um momento interessante na minha vida aprender sobre arte contemporânea ou conhecer pessoas diferentes chamadas de “artistas”, mas nunca se tornou mais do que uma curiosidade para mim. Como uma criança eu cresci vendo meu pai fazer milhares de parafusos em sua pequena fábrica todos os dias. Em minha mente, se eu tivesse que fazer alguma coisa para ganhar a vida, teria que ser em alguma coisa que existe há muito tempo por boas razões ou em alguma ideia nova que pudesse melhorar nossa vida diária – certamente não uma coisa louca chamada arte contemporânea.

Se não fosse por Nobi Shioya, eu ainda gostaria apenas dos cheiros de óleo e aço, que são os cheiros da minha infância.

Não separamos nossos caminhos [eu e Nobi]. Nobi, um dia de repente, saiu do estúdio e foi para o Japão por um tempo. Era isso. Ainda estamos em contato, mas ele passa mais tempo no Japão do que nos Estados Unidos. Eu só o vejo uma ou duas vezes por ano.

Deixe-me ser claro, o perfume não é uma arte da mesma forma que a pintura ou a escultura. O perfume é mais como artesanato ou design. Isso é algo que eu comecei a acreditar ao trabalhar com o Nobi. Você chama um jeans $ 2500 feito em Kyoto usando linhas de ouro 18 quilates de arte? Ou outro exemplo: você chama jóias de arte? As pessoas que realmente não entendem as belas artes podem chamá-las de arte, mas as jóias pertencem ao artesanato ou ao design. Em A Lab On Fire criamos algo que faz com que as pessoas se sentam lindas ou especiais, e isso não tem nada a ver com “arte” entre aspas.

 

Fonte:

  1. Fragrantica
  2. S-Perfume
  3. A Lab On Fire

 

Written by

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza