Now reading

Grandes marcas da perfumaria: Coty

Grandes marcas da perfumaria: Coty
Grandes marcas da perfumaria: Coty

Um dos nomes de maior sucesso da perfumaria francesa do início do Século XX foi o de François Coty. Ele surgiu criando grandes perfumes e ganhou fama de forma muito rápida, competindo com nomes que estavam estabelecidos há décadas, como Houbigant e Guerlain.

Joseph Marie François Spoturno nasceu em 3 de maio de 1874, na Córsega, e morreu em 25 de julho de 1934, aos 60 anos, em Yvelines, ambos na França. Ele era um descendente de Isabelle Bonaparte, uma tia de Napoleão Bonaparte. Seus pais morreram quando ele ainda era criança e ele foi criado pela bisavó e, após a morte dela, pela avó, que morava em Marseille.

Após passar alguns anos no serviço militar, François conheceu Emmanuel Arène, político, escritor e futuro senador, também proveniente da Córsega. Arène se tornou um mentor de François e ofereceu a ele um emprego em Paris. Na capital, ele se casou e adotou um sobrenome que soasse mais francês, Coty, uma variação do sobrenome de sua mãe. Em Paris, ele também conheceu um farmacêutico chamado Raymond Goery; com ele, François aprendeu um pouco sobre perfumes e criou sua primeira fragrância, Cologne Coty.

Através de Arène, Coty conheceu Antoine Chiris, cuja família estava envolvida na produção e distribuição de perfumes. Coty passou a estudar a perfumaria nas fábricas da família Chiris em Grasse, e começou a trabalhar em seu primeiro sucesso: La Rose Jacqueminot. Após seu retorno a Paris em 1904, Coty passou a comercializar suas fragrâncias em lojas de departamento, boutiques e barbearias.

Seu “golpe de sorte” aconteceu quando ele quebrou “acidentalmente” um frasco do perfume La Rose Jacqueminot  no meio da loja de departamentos Grands Magasins du Louvre. As mulheres que faziam compras vieram atraídas pelo perfume e todo o estoque da fragrância acabou. A loja ofereceu a ele um espaço para que ele expusesse seus produtos. Ele se tornou milionário com o sucesso do perfume e um dos maiores nomes da perfumaria francesa.

Além de ser um perfumista talentoso, ele era excelente na percepção do negócio também. Ele foi o primeiro a reconhecer a importância do frasco para que o perfume tivesse sucesso nas vendas. Embora La Rose Jacqueminot fosse comercializado em frascos Baccarat, sua colaboração de maior sucesso foi com René Lalique. Este criou os frascos para vários perfumes, entre eles Ambre Antique e L’Origan.

Ele também foi um dos primeiros a levar a perfumaria (artigo de luxo) para mercados mais populares. Ao contrário da família Guerlain, que sempre vendeu em lojas próprias, Coty vendia seus perfumes em várias lojas que atendiam a públicos muito diversos.

Dê a uma mulher o melhor produto a ser fabricado, comercialize-o no frasco perfeito, lindo em sua simplicidade, ainda que impecável em seu gosto, peça um preço razoável por isso, e você testemunhará o nascimento de um negócio de um tamanho que o mundo nunca viu.

– François Coty

Em 1908, ele mudou sua fábrica para uma localidade próxima a Paris e passou a chamar esse novo complexo de “La cité des Parfums” (a cidade dos perfumes), um grande complexo de laboratórios e fábricas. Este conglomerado empregava 9.000 pessoas e tinha a capacidade de produzir mais de 100.000 frascos por dia.

Depois da Primeira Grande Guerra, houve aumento de demanda pelos perfumes franceses. Muitos soldados americanos compravam as fragrâncias para levá-los para esposas, namoradas ou mães. Coty percebeu a chance de aumentar seus negócios e fundou uma distribuidora nos Estados Unidos.

Em 1921, ele passou a fabricar os perfumes diretamente nos Estados Unidos, de forma a evitar as taxas de importação para produtos de luxo. Ele também alcançou outros países com seus produtos.

Mas sua vida pessoal era muito atribulada. Ele era admirador do fascismo, que crescia na Europa após a Primeira Grande Guerra, e tentou propagar a propaganda fascista através da compra do jornal Le Figaro, onde passou a dar outra linha editorial.

Ele teve dois filhos com sua esposa, mas era conhecido pelas inúmeras amantes e pelos filhos que teve fora do casamento. Ele comprava muitos presentes como forma de lavar o dinheiro que ganhava. Sua esposa acabou pedindo o divórcio em 1929. O divórcio, com a exigência de um acordo milionário feito por sua esposa, mais a queda da bolsa nos Estados Unidos tiveram um grande impacto na fortuna construída por François Coty. Ele acabou perdendo sua empresa para a esposa em 1931.

Ele morreu em 1934 em decorrência de uma pneumonia como complicação de um aneurisma.

Em 1963, Yvonne (a ex mulher de François Coty) vendeu a empresa Coty Inc. para a gigante do ramo farmacêutico Pfizer, com a exigência de que nenhum membro da família Coty pudesse se envolver na companhia. Sob o comando da Pfizer, os perfumes passaram a ser vendidos apenas em farmácias e a qualidade do material utilizado na fabricação já não mantinha a mesma qualidade inicial.

Em 1992, a Pfizer vendeu a Coty à empresa alemã Joh. A. Benckiser GmbH.

Infelizmente, nenhuma das fragrâncias originalmente criadas por François Coty existe. Algumas podem ser encontradas em uma biblioteca de perfumes criada na França, chamada Osmothèque.

Lista das criações de François Coty:

  1. La Rose Jacqueminot (1904)
  2. L’Origan (1905)
  3. Ambre Antique (1905): a soft amber fragrance
  4. L’Ambréine (1906)
  5. Jasmin de Corse (1906)
  6. La Violette Pourpre (1906)
  7. L’Effleurt (1907)
  8. Cologne Cordon Rouge (1909)
  9. Cologne Cordon Vert (1909)
  10. Muguet (1910)
  11. Lilas Blanc (1910)
  12. Styx 1911
  13. Au Coeur des Calices (1912)
  14. L’Or (1912)
  15. Cyclamen (1913)
  16. L’Entraînement (1913)
  17. Iris (1913)
  18. Héliotrope (1913)
  19. Jacinthe (1914)
  20. Lilas Pourpre 1914
  21. La Violette Ambrée (1914)
  22. L’Oeillet France (1914)
  23. Chypre (1917)
  24. La Feuillaison (1920)
  25. Émeraude (1921)
  26. Idylle (1922)
  27. Paris (1922)
  28. Le Nouveau Cyclamen (1922)
  29. L’Aimant (1927)

 

Written by

Deixe uma resposta

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza