Amor
Previous post
Now reading

Filme “X-Men: Apocalipse” (“X-Men: Apocalypse” – 2016)

Filme “X-Men: Apocalipse” (“X-Men: Apocalypse” – 2016)
Filme “X-Men: Apocalipse” (“X-Men: Apocalypse” – 2016)

 

Adoro os filmes de heróis. Sempre gostei. Tive a sorte de ter dois meninos que gostam muito dos personagens da Marvel e da DC e outros tantos que existem. Pode ser que eles gostem por influência minha e do pai. Talvez. Eu comprava todos os bonecos dos heróis (e vilões) quando eles eram pequenos. Alguns muito raros, que nem existiam mais.

Quando meu filho mais velho tinha 4 anos, o pai fez questão de comprar um PS2. Disse que era para o Gabriel e deu como presente de Natal. Aos poucos, o PS2 se tornou uma diversão de família; jogávamos os 3. Entre os jogos preferidos estavam Shrek, Asterix e Obelix e o maravilhoso X-Men Legends.

Eu já era fã dos X-Men desde minha época de faculdade. Assisti a todos os filmes deles e jogamos X-Men Legends 1 e 2 até o final, além de Ultimate Alliance 1 e 2, também até o final. Nessa época, o Guilherme já estava maior e jogávamos os 4 no PS3.

Será que é condenável que pai e mãe jogassem estes jogos violentos com os filhos pequenos?

Era nossa diversão. Incorporávamos os heróis. Eu adorava jogar com a Storm. Mas jogava com outros personagens também. Passei a conhecer o mundo dos personagens da Marvel e, em especial, o universo dos X-Men como nunca tinha imaginado conhecer.

Não tive a chance de ver esse filme no cinema. Estava esperando sair na TV e pude vê-lo com meus filhos (que já tinham assistido 2 vezes no cinema com o pai e com os amigos). Finalmente chegou a minha vez de ver também.

Sou fã dos atores James McAvoy e Michael Fassbender. Eles estão excelentes nos papeis dos amigos (rivais) Professor Xavier e Magneto. E o vilão do filme é o terrível Apocalipse, o vilão dos vilões. 

Eu adorei. Como adorei todos os filmes dos X-Men. Mas como fica claro pelo que escrevi até aqui, sou suspeita para dar minha opinião. Porque os X-Men são o misto de heróis e anti-heróis, com seus problemas psicológicos, familiares, emocionais que se assemelham aos nossos problemas; não são necessariamente bons ou ruins; alguns deles circulam no combate ao bem ou ao mal, mudam de lado, aliam-se quando há necessidade. E, por causa de tudo isso, gosto de me imaginar entre eles e, através dessa fantasia, escapar do mundo real, onde afinal temos pessoas de fato únicas, por causa das mutações e combinações variáveis de cada código genético.

Assistindo ao filme com meus filhos, entramos novamente no meu mundo da fantasia, naquele em que posso ser mais que humana e dar vazão ao que tenho de mais diferente e exclusivo.

 

Written by

2 Comments
  • Carlos Moya disse:

    Olá Silvia, confesso que temos toda a coleção de Asterix e Obelix em casa, em vídeo e em papel. Em que os romanos são os piores golpes, eu não acho que isso influenciou a violência e se abriu o amor pela leitura. Eu não vi qualquer filme X.men. Compartilhar passatempos com crianças é uma ótima maneira de reforçar as ligações. Um abraço.

    • Olá, Carlos!
      Eu ADORO Asterix e Obelix!!! Meus filhos também! Eles têm os jogos, vimos todos os filmes, lemos os livros (quadrinhos) e a decoração do quarto deles é toda com puzzles (quebra-cabeças) que montamos juntos e mandei enquadrar.
      A impressão que eu tenho é que, mais do que filmes ou jogos, o que impacta no comportamento da criança e do adolescente é aquilo que ela recebe como tratamento e os exemplos que ela vê em casa e na sua vida.
      Um lindo domingo!

Instagram
  • #patríciareis #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza