Amizade
Previous post
Now reading

Filme “O Exótico Hotel Marigold 2” – 2015 (“The Second Best Exotic Marigold Hotel”)

Filme “O Exótico Hotel Marigold 2” – 2015 (“The Second Best Exotic Marigold Hotel”)
Filme “O Exótico Hotel Marigold 2” – 2015 (“The Second Best Exotic Marigold Hotel”)

Eu gostei muito do primeiro filme. Mesmo assim, não consegui ir ao cinema assistir ao segundo.

As críticas não foram muito boas, mas gosto de filmes ingleses e, particularmente do elenco desse filme.

A continuação não me desapontou. Não entra na minha lista de melhores filmes. Entretanto é mais alegre que o primeiro e, de alguma forma estranha e inexplicável, me deixou com uma pequena vontade de conhecer a Índia.

Mas o que mais me cativou nesse filme não foram as cores da Índia, seu vestuário e suas danças.

O que realmente me envolveu foram as reflexões sobre envelhecer.

A maioria dos personagens (e os atores que os interpretam) têm mais de 60 anos; alguns mais de 80 anos.

O tempo todo, o filme aborda a questão da proximidade da morte para esse grupo (mesmo sabendo que não há hora marcada e que ela pode chegar a qualquer momento para qualquer um). Mas é incontestável que cada dia a mais vivido, é um dia a menos por viver; a chance de encontrá-la (a morte) no caminho aumenta.

E muitos fatos são sutilmente mencionados no filme:

  • aquela que já está cansada dos dias, que entregou sua vida para outras pessoas e não vê o momento de chegar seu descanso, para acabar com suas dores e sua amargura.
  • aquela que se recusa a aceitar uma aposentadoria e continua se entregando ao trabalho, apesar da idade.
  • aquela que ainda busca um amor ou uma paixão, um casamento, uma companhia.
  • aqueles que têm medo da solidão.

O tempo não está a favor deles. E ainda restam sonhos para serem vividos, histórias para serem começadas, dificuldades para resolver conflitos, para confessar amores, para demonstrar fraquezas.

Têm sido frequentes filmes sobre o envelhecimento e seus transtornos. A medicina resolveu muitos problemas e permitiu que as pessoas vivessem mais e com uma qualidade melhor (apesar de ainda haver muito o que melhorar nesse aspecto). Mas até onde devemos, de fato, tentar prolongar a vida?

Eu quero, ao olhar para trás, conseguir ver que persegui meus sonhos, que não me acomodei, que dei o melhor de mim, que contribuí para deixar algo bom no mundo e boas lembranças para os que me amam. Quero viver com intensidade e paixão… nos segundos, minutos, horas, dias, meses, anos que ainda me restam.

 

Algumas frases do filme:

“There’s no present like the time.”

“Some you win and some you learn.”

“There’s no such thing as an ending; just a place where you leave the story.”

“I came to pay my respects. There’s nothing I respect more than someone planting trees under whose shade they may never sit.”

“The great and terrible thing about life is that there’s just so much bloody potential.”

“Sometimes it seems the difference between what we want and what we fear is the width of an eyelash.”

“If there’s one thing I can’t [stand], it’s self-pity. Don’t be that idiot! It destroys everything around it.”

“- What do you do when you face a difficult decision?

– I don’t believe there is such a thing. Throw a coin in the air and we always know what side we want it to land on.”

“I thought, how many new lives can we have? Then I thought, as many as we like.”

“You have no idea now what you will become. Don’t try to control it. Let go. That’s where the fun begins.”

“Instinct is the nose of the mind.”

 

 

– Sílvia Souza

Written by

1 Comment
  • M.Raydo disse:

    Pois é! Eu vivi intensamente esta vida, até o capítulo 7! Eis que chega o capítulo 8 e me vejo fraco, desmotivado e sem forcas para continuar naquilo que me dava um brilho especial.
    Diante desta nova e atual situação, onde algumas forças me foram retiradas, percebo que levo a vida assim, assim!!!
    Triste?! Comparado ao passado colorido, cheio de aventuras e amigos, realmente é uma vida bem safadinha esta em que me encontro!
    Será que é o capítulo final?! Será que encontrarei a aquarela e voltar com as cores que mereço?!
    Não sei… mesmo! Só sei que preferia aquele outro cara… divertido, animado e no barato! 🙁

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza