Infinitos
Previous post
Now reading

Filme “Quase 18” (2016)

Cheiro de...
Next post
Filme “Quase 18” (2016)
Filme “Quase 18” (2016)

Este filme chegou a ser anunciado para estrear no cinema, mas, por algum motivo, acabou não saindo. Fiquei na espera para ver se sairia no Brasil de alguma forma. E, recentemente, vi que estava disponível no Now.

É uma comédia dramática adolescente. Mas não é daquele tipo de comédia em que damos risada até não poder mais. A carga dramática é mais intensa do que a cômica; meus filhos nem conseguiram identificar o filme como uma comédia e ficaram meio frustrados por causa da expectativa.

A história retrata a vida de uma adolescente típica, Nadine, que se sente o centro do mundo e que acha que é a pessoa mais injustiçada do universo.

Ela tem um irmão, Darian, que sempre foi popular e teve destaque em tudo. Mas ela nunca conversou de fato com o irmão e sempre assumiu que ele era um sortudo e que tudo sempre dava certo para ele. Nadine nunca teve um bom relacionamento com a mãe. Seu porto seguro sempre foi o pai, que morreu de infarto quando ela estava iniciando a adolescência.

Nadine tem apenas uma amiga, Krista; apesar de ser apenas uma, Krista é uma amiga dedicada e que tenta sempre dar suporte para Nadine. Até que Krista e Darian começam a namorar e Nadine não aceita dividir a amiga com o irmão. Ela entende como se tudo fosse um complô contra ela e passa a adotar atitudes ainda mais rebeldes e insensatas.

Nadine desabafa sempre com o professor de História, Mr. Bruner, interpretado por Woody Harrelson. Só que a menina nunca escuta ninguém. Ela fala sempre com a certeza de quem é dono da verdade e de quem não consegue olhar além do próprio umbigo.

Existe um momento em que sua mãe resolve dar uma dica, um exercício que ela mesma costuma empregar: ela pensa que todas as pessoas vivem uma vida tão ruim quanto ela, mas que os outros fingem melhor. E, no fundo, não temos todos nossos problemas? Somos capazes de julgar ou medir qual problema é maior ou acarreta maior sofrimento? Isso depende de tantos fatores… O problema é que muitas pessoas não conseguem olhar para os outros como alguém que enfrenta dificuldades, especialmente no caso de pessoas que sejam mais discretas com a própria vida.

Demora até que Nadine perceba seu auto centrismo. Ela ainda tem tempo de mudar sua forma de olhar para si mesma e para os outros, mas quase se envolve em grandes problemas antes de ser capaz dessa mudança.

Uma conversa com o irmão ajudou a trazê-la para a realidade. Vou transcrevê-la aqui:

Darian: You’re right about everything. I’m only here for me, and my life is fucking incredible. I love it. I love spending another night talking Mom off the ledge, I love only applying to schools nearby, because who knows what’ll happen in the house if I’m not around to fix it, and I love… that the one person who makes me feel like I could take a fucking breath… I can’t have without completely destroying you. So, you’re right. You’re right, it’s a blast. I win.

[Você está certa sobre tudo. Só estou aqui por mim mesmo, e minha vida é incrível. Eu amo isso. Eu adoro passar outra noite conversando com a mamãe para acalmá-la, eu adoro ter que aplicar apenas para faculdades nas proximidades, porque quem sabe o que acontecerá em casa se eu não estiver por perto, e eu adoro… que a única pessoa que me faz sentir como se eu pudesse respirar… eu não posso ficar com ela sem destruir você completamente. Então, você está certa. Você está certa, é muito legal. Eu ganhei.]

É um filme que vale a pena ver, independente da idade.

 

Written by

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza