Now reading

Filme “Grandes Amigos” – 2012 (“Amitiés sincères”)

Terror
Next post
Filme “Grandes Amigos” – 2012 (“Amitiés sincères”)
Filme “Grandes Amigos” – 2012 (“Amitiés sincères”)

Os dois homens que mais tiveram influência direta na minha vida (excluindo meu pai e meus filhos, é claro) tinham muitas características semelhantes. Uma delas, talvez a mais evidente, é a intransigência quanto à mentira.

O que eu esperava de alguém que não tolerasse a mentira acima de todas as coisas? Que a pessoa não mentisse NUNCA. Estou errada?

E qual não foi o tamanho da minha surpresa quando descobri mentiras dos dois. Muitas. Falsidades. Enganações. Omissões.

E mesmo que esses “sinceros patológicos” realmente não mintam, eles costumam ser tão inflexíveis quanto ao que estabelecem como aquilo que é correto, que levam as pessoas à sua volta mentirem, mesmo que elas não queiram. Pela falta de coragem de olhar para uma expressão de reprovação. Pelo receio do julgamento antecipado, que não permite que a pessoa se explique e que dê a sua versão da história.

Ao contrário do que pode parecer, não sou uma adepta da mentira. Muito pelo contrário. Sou quase incapaz de mentir. Tenho algo no meu rosto que demonstra o que estou sentindo ou pensando, sem que eu precise verbalizar. Acho horrível isso. Já pensei em fazer um curso de teatro apenas para tentar camuflar melhor meus sentimentos.

Não defendo a mentira, nem o mentiroso.

Mas não gosto de intolerância. Não gosto de pessoas que julgam sem escutar uma explicação.

Tudo o que acontece pode ser analisado através de pontos de vista diferentes. E as histórias mudam. Há sentimentos envolvidos. Há seres humanos, com histórias, vivências e medos particulares.

E uma amizade de 30 anos não é indicativa de sinceridade absoluta. E se um dos amigos oculta algo não quer dizer que ele esteja sendo menos amigo. Ele pode ocultar algo que ele mesmo, no íntimo, não aceite.

Esse filme retrata exatamente isso. São 3 amigos. Mais de 30 anos de amizade. Um deles intolerante à mentira. E os outros dois com seus pequenos (ou grandes) segredos.

Se conversássemos, falássemos, escutássemos (de verdade), refletíssemos… quantos problemas e mal entendidos conseguiríamos evitar?

 

 

– Sílvia Souza

(06/03/2015)

Written by

Instagram
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza