Now reading

Filme “Ele está de volta” (2015)

Filme “Ele está de volta” (2015)
Filme “Ele está de volta” (2015)

Recentemente, uma grande amiga me indicou esse filme. Ele está disponível no Netflix. Eu não conhecia nem tinha ouvido falar. Fiquei interessada quando li do que se tratava e fui assistir.

O filme, dirigido por David Wnendt, é baseado em um livro de mesmo nome. No livro de Timur Vermes, Hitler não se suicidou em 1945; como se tivesse havido uma dobra no tempo, ele surge no local de seu bunker, em Berlim, no ano de 2014. Ele simplesmente surge do nada, encontra algumas crianças e sai andando completamente desorientado até encontrar uma banca de revistas. Na banca, ao ler os jornais, descobre em que ano está e passa horas lendo tudo o que está acontecendo na Alemanha e no mundo.

Ele acaba sendo descoberto por um jornalista que tenta produzir pequenos filmes e matérias freelancer para um canal de televisão. Por acaso, ele fazia uma reportagem com as crianças naquele lugar e acabou filmando o momento em Hitler surge (sem se dar conta disso).

Ele vai atrás do homem, achando tratar-se de um comediante ou ator e planeja fazer um filme com ele e apresentar para o canal de televisão. Eles viajam por toda a Alemanha e Hitler vai conversando com as pessoas. Nestes momentos, o filme mostra cenas reais, com pessoas reais, que vão dizendo os problemas do país e o que desagrada a população.

Quando esse filme inicial é concluído e o dinheiro acaba, o jornalista resolve levar ao canal de televisão. O que acontece é que o próprio Hitler se apresenta no canal alemão e os diretores percebem a possibilidade de publicidade e de lucro. E colocam o “ator” vestido de Hitler em um programa humorístico. Mas ele faz tamanho sucesso, que passam a colocá-lo em todos os programas da emissora.

Em muitos momentos, eu me perguntei qual seria o objetivo do filme, porque existem instantes em que ele parece mostrar Hitler de forma quase positiva.

No final do filme, conseguimos entender o que de fato o diretor quis mostrar e como ele relacionou a situação atual da Europa àquela que existia na década de 1930.

E Hitler se mostra mais brando do que era; mas em uma coisa imagino que fosse muito semelhante: na sua capacidade de persuadir as pessoas e na sua habilidade em usar a mídia e a propaganda para atingir seus objetivos. E, no filme, ele percebe de forma muito rápida as possibilidades que a Internet oferece nesse sentido.

Algumas informações adicionais sobre o filme, extraídas do site IMDB:

  1. O ator Oliver Masucci que interpretou Adolf Hitler filmou cenas com pessoas nas ruas; todas as reações das pessoas foram reais e Masucci improvisava suas falas.
  2. O personagem Ulf Birne, presidente do NPD (Partido Nacional Democrático) é uma paródia de Holger Apfel, que era o presidente do partido entre 2011 e 2013.
  3. Quando Sensenbrink encontra o ator desconhecido escolhido para interpretá-lo, ele sugere que Bruno Ganz poderia ter assumido o papel. Bruno Ganz ficou famoso ao interpretar Adolf Hitler no filme “A Queda” de 2004. Inclusive, este filme é homenageado com uma de suas cenas mais emblemáticas tendo sido reproduzida no filme “Ele esta de volta”.
  4. Um poster de “De Volta para o Futuro” aparece na parede do quarto de Fabian Sawatzki quando ele está revendo a cena da aparição de Hitler vindo do nada; inclusive, a roupa usada por Fabian é muito parecida com as de Marty McFly.

Eu gostei muito do filme. É uma comédia bastante crítica e que pretende mostrar que o mundo pode estar caminhando rumo a destinos perigosos se nada for feito.

 

Written by

Deixe uma resposta

Instagram
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza