Nice
Previous post
Now reading

Filme “Anomalisa” (2015)

Filme “Anomalisa” (2015)
Filme “Anomalisa” (2015)

 

“Anomalisa” é um filme de animação, focado no público adulto e que concorreu ao Oscar de Melhor Animação em 2016. Ele está na minha lista para ser visto desde que estreou no Brasil; mas eu não tinha tido a oportunidade até ontem. Achei bom o fato de ter visto o filme sem ter lido uma resenha, sem saber detalhes da animação ou da história.

Michael Stone é o personagem principal. Ele é um escritor renomado que trabalha dando palestras sobre serviço de atendimento ao cliente. É um homem vivendo problemas emocionais, depressão, e um enorme desânimo e falta de paixão pela vida. É casado e tem um filho pequeno, mas não consegue encontrar empolgação em nada.

E a forma interessante com que esse dado é trazido à animação de forma evidente ocorre com a observação de todos os personagens secundários da história. Apenas Michael Stone é diferente no aspecto e na voz. Todos os outros personagens, homens ou mulheres, têm a mesma face e a mesma voz (uma voz masculina, independente do personagem). Inclusive sua esposa e uma antiga namorada que ele procura. Todos com a mesma feição e a mesma voz.

Quando ele termina o banho, em seu quarto de hotel, ele escuta uma voz pelo corredor que se destaca. É a única voz feminina que aparece no filme. Mesmo sem saber a quem pertence a voz, ele sai em busca dessa mulher, vestindo-se de qualquer jeito e batendo de porta em porta até encontrar a dona daquela voz.

Ele se encanta pela voz, apaixona-se mesmo, independente do aspecto físico da mulher (que também tem feições diferentes dos demais). E após uma noite juntos, ele já se decide por abandonar a esposa e passar a viver com essa mulher que acabou de conhecer.

É claro que não será assim, um amor à primeira vista. Quanto não projetamos nos outros os nossos próprios desejos? Eu faço muito isso. Infelizmente. Sempre que conheço alguém, enalteço as qualidades que me agradam e fico cega para as características que não combinam comigo. Não é a outra pessoa que esconde nada. Sou eu mesma que projeto meus desejos, meus sonhos na outra pessoa. Mas é claro que isso é temporário. Chega um momento em que as qualidades reais irão ficar evidenciadas.

Como fazer para evitar cair nessa armadilha que nosso cérebro (e nossas carências) arma no meio do caminho? Por que busco sempre o inalcançável? Por que construo esse sonho impossível de qualidade irreais? E se surge alguém que parece preencher a maioria dos pré-requisitos, provavelmente é uma pessoa falsa, que finge ser o que não é, ou é meu próprio cérebro que não consegue visualizar o conjunto todo.

Eu achava que isso só acontecia comigo. Mas o filme mostra justamente isso. Essa idealização de uma pessoa, a busca incessante de alguém que preencha o vazio existencial, que nos complete e nos tire da ansiedade e da insatisfação do dia a dia. Percebi que não estou sozinha. E percebi aquilo que eu já sabia: essa busca nunca terá resultado. Porque a pessoa idealizada não existe.

O filme é muito bom. Mas ele me deixou com a confirmação do vazio da minha busca. E, portanto, com a destruição do sentido da minha vida.

– Sílvia Souza

Written by

2 Comments
  • Carlos Moya disse:

    Isso é uma coisa que acontece com muita frequência, sabemos um dia para uma pessoa em um ambiente particular que nos deslumbra, talvez involuntariamente. Parece-me um grande sucesso quando isso acontece. Esse é um breve e intenso momento de felicidade. Não há dúvida de que as chances de que a paixão vai acabar por ser o fundamento da nossa vida são muito escassas. Mas é também uma boa oportunidade para criar uma amizade ou, como no meu caso, esses sentimentos impingir um dos meus personagens. Um beijo.
    https://bymoya.wordpress.com/2016/05/29/libros/

    • Olá, Carlos!
      Eu gostaria de sentir menos isso…
      Não gosto dessa sensação do meu cérebro me pregar uma peça e fazer com que eu idealize o outro, da forma como eu gostaria que ele fosse. Talvez não seja possível ser completamente objetivo; afinal, tudo passa pelos nossos sentidos, por nossa percepção.
      Obrigada por estar sempre aqui, dando sua opinião e trocando experiências comigo.
      Um beijo grande, com carinho.

Instagram
  • #anaïsnin #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #florbelaespanca #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #florbelaespanca #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #patríciareis #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza