Now reading

Filme “A Chegada” (“Arrival” – 2016)

Filme “A Chegada” (“Arrival” – 2016)
Filme “A Chegada” (“Arrival” – 2016)

A Chegada foi um dos indicados a Melhor Filme no Oscar 2017. Não assisti quando passou nos cinemas; acho que por desinteresse mesmo. Não sou grande fã dos filmes de ficção científica e não costumo gostar das histórias com extra-terrestres que chegam à Terra.

Acabei adicionando o filme à minha lista quando vi todas as indicações e quando vi que o filme tinha uma abordagem diferente dos outros filmes com alienígenas. Acabei vendo na TV.

Indicações do filme ao Oscar 2017:

  1. Melhor Filme
  2. Melhor Diretor: Denis Villeneuve
  3. Melhor roteiro adaptado
  4. Cinematografia
  5. Edição
  6.  Mixagem de som
  7. Design de Produção
  8. Edição de Som: GANHADOR

Para falar sobre esse filme, terei que falar, novamente, sobre expectativas. Acho que pelas indicações ao Oscar, ao Globo de Ouro e a outros prêmios e pelos comentários que eu tinha escutado ou lido, imaginei um filme excepcional. E fiquei bastante desapontada.

Não gostei muito do filme; nem da história. Achei muito melancólico (e isso que eu gosto de dramas e de algumas histórias tristes). Mas senti um desconforto quando o filme acabou… uma angústia talvez? Não sei explicar bem. Mas não é o tipo de filme que faz com que nos sintamos bem e em paz. E não há nada divertido ou com cores mais leves em todo o enredo.

Fazendo um breve resumo do roteiro (tentando organizar a falta de linearidade da história), 12 objetos desconhecidos surgem em diferentes locais do planeta: Estados Unidos, China, Austrália, Venezuela, entre outros. São objetos de cerca de 500 metros de comprimento, que se mantém flutuando, mas bastante próximos do solo. Nos Estados Unidos, a personagem vivida por Amy Adams é chamada para ajudar na comunicação com os tripulantes dessa “nave”. Ela é uma professora de línguas, perita em todas as línguas existentes, com enorme capacidade para tradução. O exército americano espera que ela seja capaz de estabelecer um contato com os alienígenas. Ela vai tentando se comunicar com eles todos os dias e aprende, pouco a pouco, os símbolos que representam as palavras e frases que eles querem dizer. O mesmo está sendo feito nos outros países.

Existem algumas dificuldades de compreensão ao longo do filme, o que quase põe tudo a perder e quase é iniciada uma batalha contra os invasores. Mas a tradutora consegue resolver os conflitos e entender toda a mensagem que os extra-terrestres querem passar. E, no meio dessa comunicação, essa tradutora vai ganhando a habilidade de ver o futuro. Pelo que entendi, essa habilidade veio com o aprendizado da linguagem dos alienígenas.

E ela mantém durante todo o filme, o mesmo ar melancólico, que não comemora as conquistas, que não vibra com as pequenas alegrias; ela está o tempo todo sofrendo, talvez por sua vida vazia e solitária, talvez pelo futuro que vai descobrindo, talvez por ter que passar por coisas que ela já viu acontecendo em sua mente. Não sei bem. Sei apenas que ela sofre o filme todo e mantém esse ar melancólico. Nem acho que esse tipo de expressão monótona combina com a Amy Adams, que é uma atriz excelente e bastante expressiva.

O fato é que não gostei do filme. Fiquei desapontada. E com um sentimento de tristeza interior quando acabou.

 

 

Written by

2 Comments
  • KAMBAMI disse:

    Oi, rsss!
    Verdade, não me convenceu também, apenas na falta de algum filme melhor serviu de passa tempo. Complexo e não convence quando sem muito dificuldade a personagem decifra com certa facilidade a forma de escrita dos alienígenas. Em uma pontuação se eu fosse dar entre 0 e 10 daria nota 5.Beijão Silvia <3

    • Silvia Souza disse:

      Olá, Claudio!
      Obrigada por passar aqui… estou com saudades de você!!!
      E fiquei feliz de descobrir que não fui apenas eu que não gostou muito do filme…
      🙂
      Beijo grande! <3

Instagram
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #rubemalves #citações #reflexõesdesilviasouza