E depois?
Previous post
Now reading

Dia Mundial da Saúde 2016

Dia Mundial da Saúde 2016
Dia Mundial da Saúde 2016

No dia 07 de Abril, comemora-se o Dia Mundial da Saúde. O foco da Organização Mundial de Saúde (OMS) nesse ano é o Diabetes Mellitus. O motivo é o recente relatório que foi publicado mostrando um aumento de 4 vezes no número de pessoas diagnosticadas com diabetes nos últimos 34 anos.

Alguns dados e informações extraídos da página da OMS:

  1. O número de pessoas com diabetes aumentou de 108 milhões em 1980 para 422 milhões em 2014.
  2. A prevalência global de diabetes nos adultos acima do 18 anos de idade aumentou de 4,7% em 1980 para 8,5% em 2014.
  3. A prevalência do diabetes está aumentando com maior velocidade em países com mais baixa renda.
  4. O diabetes é a maior causa de cegueira, parada de funcionamento dos rins, infarto, derrame e amputação das pernas ou dedos dos pés.
  5. Em 2012, estima-se que tenha havido 1,5 milhões de mortes causadas diretamente pelo diabetes e outras 2,2 milhões de mortes associadas a aumento de glicemia.
  6. Cerca de metade das mortes atribuídas ao aumento da glicose no sangue ocorre antes dos 70 anos. A OMS estima que o diabetes será a 7a. causa de morte em 2030.
  7. Manter uma dieta saudável, atividade física regular, manutenção do peso e evitar o cigarro são formas de prevenir ou retardar o diabetes tipo 2.
  8. O diabetes pode ser tratado e suas consequências evitadas ou retardadas com dieta, atividade física, uso de medicações e pesquisa regular e, se necessário, tratamento das complicações.

 

FullSizeRender

 

 

O que é diabetes?

O diabetes é uma doença crônica que surge quando o pâncreas deixa de produzir a quantidade de insulina que o corpo precisa ou quando o corpo não consegue utilizar adequadamente a insulina que produz. A insulina é o hormônio que regula os níveis do açúcar no sangue. A hiperglicemia, ou aumento dos níveis de açúcar no sangue, é uma ocorrência comum do diabetes descontrolado e leva a consequências graves, principalmente aos nervos e vasos, com o passar do tempo.

 

FullSizeRender[1]

 

Diabetes tipo 1

O diabetes tipo 1 caracteriza-se por uma produção insuficiente de insulina. Nesse caso, há necessidade do paciente usar injeções de insulina diariamente. A causa do diabetes tipo 1 não é conhecida e ele não pode ser prevenido com as medidas habituais.

Entre os principais sintomas, temos aumento da quantidade de urina (poliúria), sede intensa (polidipsia), fome constante, perda de peso, alteração visual e cansaço. Esses sintomas podem surgir de forma abrupta.

 

FullSizeRender[3]

 

Diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 resulta de uma ação inadequada da insulina. É o diabetes mais comum e resulta diretamente da obesidade e do sedentarismo.

Os sintomas podem ser semelhantes aos do diabetes tipo 1, mas são mais leves. Portanto, é comum que a doença esteja presente por algum tempo até que o diagnóstico seja feito, o que pode fazer com que o diagnóstico seja estabelecido já por causa de complicações da hiperglicemia.

Até recentemente, esse tipo de diabetes era visto apenas em adultos. Atualmente, por causa da quantidade de crianças com obesidade e sobrepeso, pode aparecer mais cedo.

 

FullSizeRender[2]

 

 

Diabetes gestacional

O diabetes gestacional refere-se à hiperglicemia que acontece durante a gravidez. As mulheres com diabetes gestacional apresentam um risco aumentado de complicações durante a gravidez e durante o parto. Tanto elas quanto os filhos têm uma chance maior de desenvolverem diabetes tipo 2 no futuro.

 

FullSizeRender[7]

 

Intolerância à Glicose

É uma condição intermediária entre a normalidade e o diabetes. Essas pessoas apresentam um risco maior de evoluírem para o diabetes tipo 2.

 

FullSizeRender[5]

 

Consequências comuns do diabetes:

  1. Os adultos com diabetes têm um risco 2 a 3 vezes maior de infarto ou derrame.
  2. A neuropatia (lesão dos nervos) dos pés associada à redução do fluxo sanguíneo (por causa de aterosclerose) aumenta a chance de úlceras nos pés, infecção das mesmas e, finalmente, amputação.
  3. A retinopatia diabética é uma causa importante de cegueira e surge por causa da lesão dos vasinhos da retina pela hiperglicemia de longa duração.
  4. O diabetes é uma das principais causas de falência renal.

 

FullSizeRender[6]

 

Como interromper o crescimento na incidência de diabetes?

Prevenção

Algumas mudanças simples no estilo de vida mostraram-se efetivas em evitar ou retardar o diabetes tipo 2:

  1. manter um peso corporal saudável;
  2. manter-se ativo fisicamente – 30 minutos de atividade de intensidade moderada na maioria dos dias;
  3. manter uma dieta saudável, evitando açúcar e gordura saturada;
  4. não fumar – o tabagismo aumenta o risco de diabetes e de doenças cardiovasculares.

 

FullSizeRender[8]

 

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico pode ser feito com um exame de sangue relativamente barato.

O tratamento envolve dieta, exercício e controle dos níveis de glicemia.

Algumas medidas importantes:

  1. controle da glicemia: insulina em pacientes com diabetes tipo 1; nos pacientes com diabetes tipo 2, pode-se conseguir um controle adequado com medicações orais, mas podem também precisar de insulina;
  2. controle da pressão arterial;
  3. cuidados com os pés.

Outras medidas que ajudam a reduzir complicações tardias são:

  1. pesquisa e tratamento da retinopatia;
  2. controle do colesterol e triglicérides;
  3. pesquisa e tratamento de sinais precoces de alterações renais causadas pelo diabetes.

– Sílvia Souza

 

 

Written by

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza