Now reading

Dia da Saudade: 30 de Janeiro

Dia da Saudade: 30 de Janeiro
Dia da Saudade: 30 de Janeiro

Saudade: s.f. 1. Lembrança grata de pessoa ausente ou de alguma coisa de que alguém se privado2. Pesar, mágoa que essa privação causa.

“saudade”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/saudade [consultado em 30-01-2016]

Na data de hoje, comemoramos o Dia da Saudade. E Saudade é tudo o que eu sinto hoje. Estou repleta dela em mim.

Saudade das pessoas que não estão mais nesse mundo, que partiram para não mais voltar, como meus avós, que permanecem apenas nas lembranças maravilhosas, que, de certa forma, ajudam a mantê-los vivos em mim.

Saudade das pessoas que estão distantes, como meus pais, minhas irmãs, meus filhos, meus sobrinhos, alguns amigos. Eu sei que posso alcançá-los através de um telefonema, escutar suas vozes, talvez até vê-los pelo Skype ou FaceTime, já que a tecnologia permite. Mas não posso abraçá-los, senti-los, beijá-los, dar ou receber colo, um carinho ou um cafuné.

Saudade das pessoas que não fazem mais parte da minha vida, que não estão presentes, com quem não falo, mas em quem não deixo de pensar. São amigos queridos de infância, do colégio, da faculdade; pessoas com quem convivi no trabalho; pessoas que deixaram alguma marca em mim, um pouco de si ao que sou. Vamos nos envolvendo de tal forma na rotina diária, que nos tornamos displicentes e não tentamos manter próximas todas as pessoas que tiveram importância. Talvez seja impossível. Não sei. Mas muitas estão sempre nos meus pensamentos.

E uma saudade enorme da pessoa que amo e que não pode mais estar comigo, porque a vida quis que nos distanciássemos. Essa saudade dói muito, acho que mais que todas as outras. Dói porque não tenho notícias, não posso saber se as coisas estão bem, não posso ligar, escrever… E a dor de não saber é uma dor horrível. É a saudade que machuca, que faz sangrar.

Desde os meus 17 anos, a saudade é minha companheira, parceira da minha solidão, e que guarda em mim as lembranças das pessoas que deixaram uma parte de si em mim.

 

Algumas citações sobre Saudade:

Porque é que é sempre nos momentos em que estamos mais cansados ou mais felizes que sentimos mais a falta das pessoas de quem amamos? O cansaço faz-nos precisar delas. Quando estamos assim, mais ninguém consegue tomar conta de nós. O cansaço é uma coisa que só o amor compreende. A minha mãe. O meu amor. E a felicidade. A felicidade faz-nos sentir pena e culpa de não a podermos participar. É por estarmos de uma forma ou de outra sozinhos que a saudade é maior.

– Miguel Esteves Cardoso

Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.

– Clarice Lispector

A saudade não está na distância das coisas, mas numa súbita fractura de nós, num quebrar de alma em que todas as coisas se afundam.

– Vergílio Ferreira

Ah, não há saudades mais dolorosas do que as das coisas que nunca foram!

– Fernando Pessoa

A saudade é uma tatuagem na alma: só nos livramos dela perdendo um pedaço de nós.

– Mia Couto

Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?…
Se o sonho foi tão alto e forte
Que pensara vê-lo até à morte
Deslumbrar-me de luz o coração!

Esquecer! Para quê?… Ah, como é vão!
Que tudo isso, Amor, nos não importe.
Se ele deixou beleza que conforte
Deve-nos ser sagrado como o pão.

Quantas vezes, Amor, já te esqueci,
Para mais doidamente me lembrar
Mais decididamente me lembrar de ti!

E quem dera que fosse sempre assim:
Quanto menos quisesse recordar
Mais saudade andasse presa a mim!

– Florbela Espanca, in “Livro de Sóror Saudade”

Em momentos como agora, lembro-me de ti com muita força, com detalhes. Saber que existes neste mesmo instante, lá longe, inunda-me.

Sinto a tua falta. Sei que se começasse agora a enumerar as tuas qualidades, haveria de me perder em alguma, enlevado, antes de conseguir dizê-las todas. Ou talvez não seja possível esgotá-las. Foi precisa esta distância para reconhecer aquilo que, aqui, me parece tão evidente.

No entanto, há horas em que não estou a pensar em ti. Nesse tempo, ocupo-me de assuntos que estão à distância do braço, basta levantar o nariz para olhá-los de frente. Ainda assim, mesmo então, sei que este é um mundo em que existes. Por baixo de tudo, quase sempre sem palavras, há essa certeza. Seria insuportável um mundo em que não existisses.

– José Luís Peixoto

– Sílvia Souza

 

 

Written by

Instagram
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza