Uma razão para viver
Previous post
Now reading

De Livro para Filme: “O lado bom da vida” de Matthew Quick

De Livro para Filme: “O lado bom da vida” de Matthew Quick
De Livro para Filme: “O lado bom da vida” de Matthew Quick

Quando esse filme estreou em fevereiro de 2013, fui assisti-lo. Era um dos grandes indicados ao Oscar de 2013, tendo sido indicado em 8 categorias (sendo uma delas de Melhor Filme do Ano) e acabou ganhando um prêmio (Melhor Atriz Jennifer Lawrence). Outra categoria em que concorreu foi a de Melhor Roteiro Adaptado (David O. Russell, que também foi o Diretor).

Eu adorei o filme. Duas pessoas muito problemáticas, tentando reconstruir suas vidas depois de perderem seus cônjuges (um após o divórcio e a outra após o falecimento). Apesar de suas inúmeras dificuldades pessoais, de problemas emocionais e psiquiátricos, eles conseguem encontrar apoio e parceria um no outro e, através da dança e de um objetivo, vão resolvendo seus problemas.

O filme realmente me tocou e mostrou a possibilidade de superar os problemas, de encontrar um foco que leve a motivação, de forma a fazer o bem para si mesmo e para os outros que estão ao redor.

Gostei muito da atuação da Jennifer Lawrence e também do Bradley Cooper, que foi ganhando cada vez mais minha admiração como ator.

Como aconteceu em outras situações, depois de ver o filme e de ler uma entrevista do escritor da obra, Matthew Quick, onde ele falou da sua motivação para escrever o livro, sobre a superação após a depressão e sobre o aspecto de que muitos livros são tristes e não têm um final feliz (como gostaríamos), acabei me animando para comprar o livro e lê-lo.

Foi uma enorme frustração. Acho que realmente tenho dificuldade em gostar da leitura destes best sellers americanos, com sua linguagem absolutamente coloquial e superficial, como se fossem todos de autoajuda ou já fossem escritos com a ideia de virarem roteiros de cinema.

Quando eu pego um livro para ler, não quero apenas uma história interessante. Quero um bom texto, algo que se aprofunde nos sentimentos, que me envolva e me faça pensar e, de preferência, que faça com que eu tenha um pouco de inveja do escritor. Não a inveja de sua criatividade apenas, mas inveja de sua capacidade de expressar sentimentos profundos através da palavra escrita.

Os Estados Unidos constituem-se no maior mercado do mundo. Tudo o que faz sucesso lá acaba estourando em todos os outros países. Mesmo que não seja efetivamente bom. É muito mais difícil a situação inversa: para que um escritor estrangeiro faça sucesso no mercado americano, é necessário que ele seja realmente excepcional.

Acho que é por esse motivo que mantenho minha desconfiança quanto aos escritores americanos contemporâneos, numa época em que o poder de venda é o que realmente conta. Não gosto de ser obrigada a engolir estes textos comerciais. Mesmo que a obra de Matthew Quick tenha sido traduzida em mais de 30 idiomas e que ele tenha recebido a Menção Honrosa PEN/Hemingway, não me agradou.

A quem não viu o filme, acho que vale a pena. Quanto ao livro, eu, particularmente, não gostei.

 

 

 

Written by

2 Comments
  • Carlos Moya disse:

    Nós grandes escritores clássicos da cultura Latina contam histórias e muito mais vindo para nossas preocupações diárias, mesmo na ficção nenhum norte-americanos podem penetrar tão profundamente em nossas mentes como Cem Anos de Solidão ou A Casa dos Espíritos. Um abraço.

    • Olá, Carlos!
      Você tem toda razão.
      Além dos livros que você citou, sou uma grande admiradora da literatura de Portugal, Espanha, França e Alemanha.
      Mas existem outros escritores europeus e latino-americanos maravilhosos.
      Um grande beijo!

      [Ten toda a razón.
      Ademais dos libros que citou, son unha gran admiradora da literatura de Portugal, España, Francia e Alemaña.
      Pero hai outros escritores europeos e latinoamericanos marabillosos.
      Un gran bico!]

Instagram
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza
  • #honorédebalzac #citações #trechosliterarios #amulherdetrintaanos #reflexõesdesilviasouza
  • #edmundburke #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #rubemalves #citações #reflexõesdesilviasouza