Now reading

De livro para filme: “Anna Karenina” de Liev Tolstói

De livro para filme: “Anna Karenina” de Liev Tolstói
De livro para filme: “Anna Karenina” de Liev Tolstói

Não é sempre que eu leio um livro que tenha sido adaptado para o cinema; embora seja frequente a situação inversa de assistir a filmes adaptados de livros que eu já li. Embora haja muita crítica quanto à qualidade da adaptação em várias situações, na minha opinião, tenho exemplos das 3 situações: filme superior ao livro, filme tão bom quanto o livro e filme muito inferior ao livro (situação comum quando falamos sobre os grandes clássicos da literatura). Em muitas situações, a obra literária teve várias adaptações para o cinema, em momentos diferentes.

“Anna Karenina” é um dos grandes clássicos da literatura mundial. A personagem principal, Anna, praticamente ganhou vida. Poucas são as pessoas que nunca ouviram falar do seu adultério, o drama e a infelicidade que viveu e sobre seu final trágico e triste. É uma obra absolutamente magnífica, com uma retratação maravilhosa da sociedade russa da época.

“Anna Karenina” rendeu 5 adaptações para o cinema. Não assisti às 5; apenas a 2 delas (as duas mais recentes).

A primeira foi em 1935, em preto e branco, com Greta Garbo no papel principal.

 

 

A segunda adaptação, de 1948, também em preto e branco, produzida pela Inglaterra, teve como protagonista Vivien Leigh

 

 

A terceira, de 1967, foi uma produção russa e teve, no papel principal, Tatyana Samoylova.

 

 

Em 1997, a adaptação americana produzida pela Warner, com a protagonista interpretada pela francesa Sophie Marceau, agradou-me, mas, com certeza, não conseguiu retratar a complexidade da história original.

 

 

Em 2012, nova produção inglesa, em formato de musical, com Keira Knightley como Anna Karenina. Embora o filme tenha sido extensamente divulgado, eu, particularmente, não gostei muito. O formato em musical, muito teatral, não me agradou. Acho que os atores estão bem em seus papeis, em especial Jude Law, que interpreta Karenin, o marido de Anna.

 

 

Como coloquei no início, adaptar uma obra prima como essa para o cinema não é tarefa fácil. E certamente, personagens, fatos, descrições da obra original serão omitidos.

Vejo valor nessas adaptações no intuito de estimular a curiosidade das pessoas pelas obras originais. Com muita frequência, as editoras voltam a publicar o livro, muitas vezes em edições ainda mais cuidadosas.

– Sílvia Souza

Written by

4 Comments
  • Sílvia, obrigada por esse post!

    Ver esse pequeno trecho da produção com a grandiosa Vivien Leigh me motivou a querer ler Anna Karenina! Espero encontrar o livro em breve por aí… rs

    Beijos e excelente semana!

  • Darlene Regina disse:

    Me apaixonei pelo livro, mas ainda não assisti a nenhuma adaptação. Tentarei encontrar a primeira na internet para assistir!

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza