Pena
Previous post
Now reading

Castelo de areia

Tempestade
Next post
Castelo de areia
Castelo de areia

Era uma vez alguém que entrou na minha vida.

No início, não era nada além de paixão.

Encanto que duraria pouco, porque não poderia haver futuro.

Mas ele também se apaixonou.

E achou que a história poderia ser mais do que um caso de amor passageiro.

Prometeu futuro, uma vida juntos.

Viagens. Aconchego. Abraço no meio da noite.

Prometeu cuidado, carinho, amizade.

Ocupou minha vida. Preencheu cada canto.

Tomou conta do meu mundo.

Mas não me deixou entrar no seu.

Conheceu cada detalhe do meu passado.

Quis saber cada sonho de futuro.

E quando eu estava entregue

Acreditando

E tinha escalado cada degrau daquele castelo mágico

Dei-me conta que era um castelo de areia

Um castelo que a onda do mar estava desfazendo.

E, antes que eu pudesse descer,

Tudo ruiu.

E eu afundei, coberta de destroços que tiravam o meu ar.

Tentei ficar de pé. Juntar minhas partes espalhadas.

Busquei o sol em tentativas constantes de afastar a areia que penetrava nos meus pulmões.

Angústia intercalada a pequenos e fugidios momentos de esperança.

Incompreensão.

Tentativa de entender o que faz alguém prometer o mundo durante tanto tempo e sumir da minha vida sem deixar explicações.

Nem uma carta de adeus.

Que pena capital merece um destruidor de sonhos?

Não há pena que me devolva a capacidade de acreditar que ainda poderei viver no meu castelo nas nuvens.

– Sílvia Souza

(29/04/2014)

 

 

Written by

Instagram
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza