Now reading

Biografia de Thomas Mann

Tic Tac Tic Tac
Next post
Biografia de Thomas Mann
Biografia de Thomas Mann

Escrevo essa Biografia baseada nas informações escritas pelo próprio autor na época em que recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1929. Meu interesse foi o de descrever a época em que viveu e algumas características pessoais para que eu possa, na próxima semana, fazer a resenha do livro “Os Buddenbrook”, que foi o livro que recebi da Companhia das Letras entre os lançamentos de Março.

Ele nasceu em Lübeck, na Alemanha, em 06 de Junho de 1875. Era o segundo filho do comerciante e senador Johann Heinrich Mann e de sua esposa Julia da Silva Bruhns. Seu pai era descendente de moradores de Lübeck, mas sua mãe nasceu no Rio de Janeiro como filha de um proprietário de terras alemão e de uma brasileira; ela foi levada para a Alemanha aos 7 anos.

Thomas Mann foi designado para cuidar da firma de cereais que pertencia ao pai; a empresa comemorou seu centenário durante a infância do escritor. Ele não conseguiu seguir seus estudos de forma adequada e muito do seu aprendizado foi adquirido de forma autodidata, de acordo com suas próprias colocações.

Seu pai faleceu quando ele tinha quinze anos, ainda jovem. A empresa foi liquidada e sua mãe se mudou com os filhos mais novos para Munique, no sul da Alemanha.

Ao concluir a escola, ele se mudou para Munique também e passou a trabalhar em uma companhia de seguros. A seguir, assistiu a algumas aulas de história, economia, história da arte e literatura, com o intuito de ingressar em uma carreira de jornalismo. Por volta dessa época, passou um ano na Itália com seu irmão mais velho Heinrich. Nesse período, publicou sua primeira coleção de contos Der kleine Herr Friedemann (1898). Em Roma, começou a escrever a novela Os Buddenbrook, que foi publicado em 1901; é uma das obras mais lidas na Alemanha, com mais de cinco milhões de exemplares vendidos.

Casou-se em 1905 com a filha de Alfred Pringsheim, titular de Matemática na Universidade de Munique. Eles tiveram seis filhos: três meninas e três meninos.

A Primeira Guerra chegou quando ele escrevia A Montanha Mágica. Embora não tenha havido necessidade de sua participação no conflito, ele interrompeu toda sua atividade artística enquanto durou a Guerra por sentir-se obrigado a reavaliar seus preceitos; essas reflexões foram publicadas em 1918 na obra Betrachtungen eines Unpolitischen [Reflections of an Unpolitical Man].

Em 1929, ele foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura pela Academia Sueca. Mesmo com esse reconhecimento, durante a escrita do resumo de sua biografia, ele fez questão de enfatizar que a premiação não diminuiu sua autocrítica. Em seu entendimento, o valor da sua obra a ser deixada para a posteridade deveria apenas ser um reflexo de uma vida vivida conscientemente.

Em 1933, ele se mudou para a Suíça, pouco depois dos Nazistas terem assumido o poder na Alemanha e iniciarem uma campanha contra ele. Em 1936, ele foi formalmente expatriado. Em 1937, a Universidade de Bonn revogou seu doutorado honorário (que foi restaurado em 1946). Mann, que antecipou e alertou sobre o crescimento do fascismo durante a República de Weimar (como em Mario and the Magician), continuou a combater a ditadura nazista através de panfletos e palestras durante todo o regime nazista e a Segunda Guerra.

Ele se tornou um cidadão dos Estados Unidos em 1940 e, de 1941 a 1953, viveu em Santa Mônica, na Califórnia. Após a Guerra, ele passou a visitar a Europa com frequência: em 1949, ele recebeu o Prêmio Goethe de Weimar (Alemanha Oriental) e de Frankfurt (Alemanha Ocidental). Em 1953, ele se mudou para a Europa, mas foi viver próximo a Zürich (Suíça), onde ele morreu em 12 de Agosto de 1955.

 

Obras de Thomas Mann

Os Buddenbrook (1901) – lançado pela Companhia das Letras em 22-03-2016
Tonio Kröger (1903) – lançado pela Companhia das Letras em 23-10-2015
Sua Alteza Real (1909)
A Morte em Veneza (1912) – lançado pela Companhia das Letras em 23-10-2015
Considerações de Um Apolítico (1918)
The German Republic (1922)
A Montanha Mágica (1924)
Disorder and Early Sorrow (1926)
Mário e o Mágico (1930)
José e Seus Irmãos (1933-1943)
As Histórias de Jacó (1933)
O Jovem José (1934)
José no Egito (1936)
José, o Provedor (1943)
Das Problem der Freiheit (1937)
Lotte in Weimar or The Beloved Returns (1939)
As Cabeças Trocadas (1940)
Doutor Fausto (1947) – lançado pela Companhia das Letras em 23-10-2015
Der Erwählte (1951)
Confissões do Impostor Félix Krull (1922/1954)

 

Written by

5 Comments

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza