Now reading

Auto estima

Auto estima
Auto estima

Eu sou uma mulher vaidosa. Mesmo que eu vá ficar em casa o dia todo, não deixo de passar meu perfume. Não saio sem colocar um batom nos lábios. E mesmo que eu vá rapidinho a um shopping, passo uma base, sombra e máscara de cílios. E antes de dormir, removo toda a maquiagem, tomo um banho e volto a me perfumar antes de me deitar. Pode ser que eu tenha nascido com esse traço da vaidade, gostando de perfumes, cremes e maquiagem. Minha avó era assim também. Ela fazia questão de estar sempre perfumada e arrumadinha, independente das várias rugas que marcavam seu rosto.

Afinal, quando nos arrumamos, fazemos isso pelos outros (cônjuge, festa, etc) ou fazemos por nós mesmos, porque faz bem para a auto estima?

No meu caso, eu sei a resposta. Sei que faço por mim, porque gosto, porque isso ajuda que eu me sinta bem. Percebo que, em períodos em que estou mais triste e desanimada, perco a vontade de me arrumar, de usar maquiagem e, até mesmo, de me perfumar. Acabo fazendo por obrigação. Mas sei que acabaria me entregando completamente à depressão se não me obrigasse a essa mínima vaidade.

Até mesmo o fato de não estar dentro dos padrões estéticos nas minhas medidas, isso não impede que eu me sinta bonita, goste de estar com a pele e os cabelos bem cuidados, de usar vestidos que valorizem as qualidades do meu corpo e de usar bijuterias bonitas. Tento manter minhas unhas bem cuidadas, a pele hidratada, as pernas depiladas…

É claro que dá trabalho. Mas todos esses cuidados fazem com que eu me sinta bem. Isso não é importante? Ninguém vai gostar mais de mim ou se preocupar mais comigo do que eu mesma. E a forma como eu me cuido também mostra para os outros um pouquinho sobre mim.

Não penso em fazer cirurgias estéticas nem em tratamentos extremados. Gosto apenas desses pequenos cuidados, que seriam uma extensão da higiene básica. Apenas um cuidado adicional.

Não tenho namorado, nem marido. Atualmente estou sozinha. E continuo gostando de me cuidar, de me produzir, para que eu mesma possa continuar me amando e me valorizando enquanto mulher.

– Sílvia Souza

Written by

4 Comments
  • Alex André disse:

    Não devemos deixar nossa vaidade de lado só porque estamos sozinhos. Não devemos é ser escravos da vaidade, isso sim.
    Um grande beijo, Silvinha querida.

  • Me identifico integralmente, Silvia! Não sei sair sem maquiagem (sem batom, nem pensar rs) e nunca tive dúvidas de que sempre o fiz por mim… Sabe, é importante aquele tempinho diário de dedicação exclusiva a minha pessoa em meio a uma rotina corrida… Enfim… Beijos!

    • É bem isso, Thaís…
      É muito fácil priorizarmos trabalho e outras atividades e nos esquecermos de nós mesmos. Aprendi a deixar meu tempo de cuidados pessoais, de leitura, de exercícios…
      Afinal, temos que aprender a escutar as nossas próprias necessidades.
      Beijo!

Instagram
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #lamatseringeverest #citações #budismo #reflexõesdesilviasouza