Dom Hemingway
Previous post
Now reading

“A vida sexual de Catherine M.” (livro de Catherine Millet)

Vazio
Next post
“A vida sexual de Catherine M.” (livro de Catherine Millet)
“A vida sexual de Catherine M.” (livro de Catherine Millet)

Título Original: La vie sexuelle de Catherine M.

Primeira Publicação: 2000

Editora: Ediouro

ISBN: 8500009055 (ISBN13: 9788500009051)

Resenha: Desde os 17 anos, quando teve seus primeiros encontros sexuais, Catherine Millet passou a viver as fantasias que desde cedo alimentava de relacionar-se com muitos homens – e eventualmente também mulheres – simultaneamente. Nos lugares mais insólitos – clubes privados, à beira de estradas, bancos públicos, além de casas particulares – ela viveu fartamente o que se poderia chamar (sem ranço moral) de “sexo pelo sexo”, ou seja, o sexo sem qualquer tipo de vínculo sentimental: o sexo numérico, consecutivo, anônimo, sem preâmbulos, sem romance, puro prazer. Suas descrições de cenas sexuais são precisas, quase distanciadas. (…) Não há em seu relato traços de exibicionismo gratuito ou tentativa de psicologizar as experiências vividas. Apenas narra o amor físico, como tem se apresentado para ela, em todas as suas formas e possibilidades.

 

 

Acho que Mario Vargas Llosa foi extremamente preciso na avaliação que ele fez do livro:

Direi de imediato que o ensaio da senhora Millet vale muito mais que o ridículo alvoroço que o tem promovido e, também, quem se precipite a lê-lo atraído pela auréola erótica ou pornográfica que o enfeita vai ter uma decepção. O livro não é um estimulante sexual nem uma sofisticada descrição de rituais a partir da experiência erótica, mas uma reflexão inteligente, crua, insolitamente franca, que adota às vezes o aspecto de um relatório clínico.

Mesmo para os apreciadores de literatura erótica, as descrições de todos os detalhes de sua vida sexual não tornam o livro excitante. Achei as descrições um pouco cansativas, sem uma cronologia que permita entender a evolução de sua vida.

Pensei em desistir da leitura, mas havia a curiosidade sobre o desfecho ou que mudasse um pouco a direção da narrativa.

Sem surpresas.

 

– Sílvia Souza

(29/05/2014)

 

 

 

Written by

Instagram
  • #marcoaurélio #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #joséluíspeixoto #citações ##abraço #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #fernandopessoa #citações #reflexõesdesilviasouza