A rosa solitária
Previous post
Now reading

Uma razão para viver

Uma razão para viver
Uma razão para viver

Identifiquei um fator extremamente importante que ajuda a determinar meu estado de espírito. Nunca tinha pensado nele como um dos responsáveis pelo meu desejo de viver ou não. Mas agora ficou claro para mim. Esse fator é a minha crença (ou descrença) no ser humano.

Eu já tinha escrito anteriormente em comentários para outras pessoas que se eu perdesse completamente a fé nas pessoas, não veria sentido em continuar vivendo. Mesmo tendo escrito isso, não parei de fato para refletir no quanto isso influenciava minha vida e a forma como eu me sentia.

Entre ontem e hoje, por causa de alguns eventos ocorridos, essa influência ficou muito clara e de uma forma aterradora, porque tenho uma grande tendência a extremos: tudo ou nada. Se vejo uma maldade sendo cometida, seja comigo ou com outra pessoa, passo a questionar toda a bondade do mundo e a achar que o coração da maioria das pessoas é preenchido por egoísmo e crueldade. Nesse momento, em que passo a ver o mundo repleto de mesquinhez, de violência e de intolerância, perco completamente minha capacidade de enxergar a bondade e deixo de achar que vale a pena viver, porque vejo o futuro da humanidade afundado em trevas e sofrimento.

Por outro lado, quando vejo um ato de bondade, de carinho, de amizade, de gentileza… um ato desinteressado e altruísta, seja destinado a mim ou a outras pessoas, perto ou longe, recupero um pouco da minha esperança e passo a achar que minha batalha diária vale a pena e que não estou sozinha para refazer a corrente de boas energias ao redor do mundo.

Estou bem longe de ser uma pessoa que faz muito pelos mais necessitados. Mas sei que contribuo um pouquinho para tentar tornar o mundo melhor. Procuro ser gentil, fazer o bem (ou, ao menos, não fazer o mal), criar meus filhos para contribuir com a construção de uma sociedade melhor e mais igualitária. Sei que o que faço é uma gotinha no oceano, mas quando sinto que outras pessoas estão contribuindo com outras gotas (ou copos ou bacias), percebo que não estou sozinha e me sinto motivada.

Preciso dessa sensação, do sentimento de que existe uma corrente do bem, de que boas energias ainda se propagam e encontram ressonância em algumas pessoas. Mais do que imaginar conhecer meus netos um dia, preciso sentir que a vida humana tem alguma possibilidade de melhorar seu destino.

E agora, depois dos últimos eventos da minha vida e da minha reflexão, percebi que preciso buscar esse bem; preciso me aproximar das pessoas que acrescentam às vidas de outras pessoas, que gostam de olhar para as pequenas belezas e delicadezas da rotina diária, que buscam um sentido maior do que a própria existência.

Apenas isso é capaz de me manter viva e desejar persistir no meu caminho.

– Sílvia Souza

Written by

4 Comments
  • claudio kambami disse:

    Tão bom ler isso. Seja bem vinda! E se vierem a chamá-la de sonhadora, ou coisa parecida, ótimo, vamos sonhar, afinal o sonho é o início de qualquer realização. Temos jeito? Sim! É difícil? Também, pois a luta é diária principalmente com nós mesmos. Mas é bom termos certeza que podemos contar com alguém, isso acalma e nos faz tão bem. Gratidão! <3

    • Você é um exemplo para mim e foi de enorme importância nessa última semana da minha vida…
      Sou mesmo uma sonhadora…
      E vou seguindo nesse caminho enquanto houver esperança e boas pessoas…
      Se eu fizer uma pessoa sorrir por dia, já estarei dando minha contribuição, não é?
      Um beijo grande, com carinho!

  • Carlos Moya disse:

    Eu acho que é uma boa opção voltar nossa atenção para as pequenas coisas que acontecem ao nosso redor e trabalhando para aumentar a felicidade um pouco mais perto. Claro que você também receberá parte do seu afeto. Um abraço
    P. S. E se o mundo en xeral não funciona bem, é a responsabilidade de algum outro mais poderoso.

    • Talvez eu tenha essa coisa em mim de me afetar demais pelas injustiças e pelas crueldades que acontecem…
      Sobre o que você escreveu, eu realmente acredito… acho que quanto mais damos de afeto, mais recebemos em retorno.
      Beijo!

Instagram
  • #jorgeluisborges #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #miguelestevescardoso #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #cesarecantú #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #thubtenchodron #citações #reflexõesdesilviasouza
  • #albertcamus #citações #reflexõesdesilviasouza