1.10.2016

 

Quase não tenho ido ao cinema. Não saberia explicar o motivo exato. Acho que tem uma certa preguiça de sair de casa, ou desânimo, que piorou mais por causa desse inverno frio e cinzento que tivemos aqui em São Paulo. Mas esse filme vi no cinema com meus filhos.

Eu sou nascida em 1971 e, na minha infância, assistia sempre à série Star Trek, produzida entre 1966 e 1969. Era um programa que eu compartilhava com meu pai nos finais de tarde. Os efeitos especiais não eram produzidos por computação gráfica como hoje em dia; e ainda assim, a série era incrível com William Shatner e Leonard Nimoy

Quando saiu a série da nova geração, não acompanhei. Acho que eu tinha aquele sentimento saudosista de algo que tinha sido significativo na minha infância e não queria mudar a imagem de algo que fora tão querido para mim.

Em 2009, saiu o primeiro dos novos filmes com Chris Pine, Zachary Quinto e outros atores excelentes. Acabei me rendendo e gostei do resultado. Ainda mais com a participação do Leonard Nimoy. Em 2013 saiu o segundo filme. E recentemente o terceiro.

Acho que este foi o melhor dos três. O Chris Pine está mais velho e muito bem colocado no papel do Capitão James T. Kirk. Todas as pequenas coisas dos filmes da TV (o som do intercomunicador, o teletransportador, as roupas) estão presentes. É claro que agora existe a computação gráfica e as cenas de ação são mais ágeis, mas o espírito da série original está presente.

Meus filhos preferem a saga Star Wars, como o pai e como a maioria das pessoas (imagino). Mas, para mim, Star Trek fez parte da minha vida de forma mais significativa. Escutar a narrativa final com a música original é algo que faz com que me veja com meus 8 anos, na sala da minha antiga casa, em Presidente Prudente, junto do meu pai, ao entardecer, com a TV de tubo antiga e sem controle remoto ligada e mais um episódio sendo assistido enquanto minha mãe prepara o jantar.

Boas recordações!

 

 

 

  Quase não tenho ido ao cinema. Não saberia explicar o motivo exato. Acho que tem uma certa preguiça de sair de casa, ou desânimo, que piorou mais por causa desse inverno frio e cinzento que tivemos aqui em São Paulo. Mas esse filme vi no cinema com meus filhos. Eu sou nascida em 1971 […]


Comentários desativados em Filme “Star Trek: Sem Fronteiras” (“Star Trek Beyond” – 2016)

Nenhum comentário em “Filme “Star Trek: Sem Fronteiras” (“Star Trek Beyond” – 2016)”



%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS