23.08.2016

gustav-klimt

 

Eu sei de pessoas que pesquisam no Google todas as pessoas que conhecem, seja na vida pessoal ou profissional. Ficou fácil tentar obter informações sobre as pessoas, não é? Mas encontrar algumas informações não mostra quem a pessoa é; não há no Google uma lista das qualidades e dos defeitos (talvez de alguns defeitos).

Eu acho que pode atrapalhar. Principalmente no aspecto profissional. Se vou me encontrar com alguém profissionalmente, e descubro, antes de conhecê-lo, que é o CEO de uma mega multinacional, talvez eu vá olhar para ele de outra forma, tratá-lo de forma pouco natural e deixar de ser eu mesma. E eu acho que todas as pessoas merecem o mesmo respeito. E eu mereço ser bem tratada tanto pelo faxineiro quanto pelo CEO.

Sou uma pessoa meio desligada de pessoas famosas ou importantes (não importa em que esfera… sou desligada de todas!).

Uma vez, recebi um e-mail de uma pessoa exigindo algumas satisfações por causa de uma conduta profissional. Mas ele não tinha razão. Nenhuma! E foi grosseiro e injusto.

Respondi de forma polida, mas deixei claro meu ponto e justifiquei de forma clara todas as minhas atitudes. Percebi que, em novo e-mail, havia uma mudança de tom. E eu não sabia com quem eu estava falando. Não tinha a menor ideia.

Isso foi há uns 2 anos talvez.

Hoje, tive meu primeiro contato pessoal, ao vivo, com esse homem.

E agora eu sei quem ele é. Porque me falaram: “Como eu tinha tido a coragem de enfrentá-lo? De confrontá-lo ou de questionar suas colocações?”

Ao me ver e estender sua mão em um aperto firme, de quem é seguro e costuma tomar decisões, sorriu e referiu que já tínhamos trocado alguns e-mails.

Mas sabe o que eu vi em seus olhos?

Não havia ironia, nem indiferença, nem desprezo.

Havia, claramente, admiração!

Apenas me deu mais certeza de que tenho que defender meus pontos de vista. Não há necessidade de brigar ou tentar ganhar no grito. Simplesmente argumentar e sustentar a própria opinião. E não abaixar a cabeça para todos aqueles que não estão acostumados a serem contrariados.

– Sílvia Souza

Sonnenblume_02_KMJ

  Eu sei de pessoas que pesquisam no Google todas as pessoas que conhecem, seja na vida pessoal ou profissional. Ficou fácil tentar obter informações sobre as pessoas, não é? Mas encontrar algumas informações não mostra quem a pessoa é; não há no Google uma lista das qualidades e dos defeitos (talvez de alguns defeitos). Eu […]


  • Acredito em que a educação é a base do respeito e em que o respeito é a base da paz. Se alguém discordar de mim, atirou e não pergunto com que estou, aliás, estava falando.

  • Falando sério agora, o primeiro gesto de educação é o que damos a nós mesmos respeitando quem somos.

  • Penso da mesma foema, se eu tiver que tratar as pessoas com diferença, tratarei pelo carater delas, que terei que conhecer, é claro, mas nunca por algo como classe social, posição na cadeia empresarial ou qualquer outra coisa que nao define quem a pessoa realmente é… Gostwi do seu jeito dw pensar, parabéns! Beijos!

  • É o mundo profissional…! Os tempos mudam, as pessoas crescem nos conceitos, nas atitudes e diria se redescobrem. Aquele sentido que davam no passado como “cadeia alimentar”, ainda pode ser percebido em muitas empresas, mas grande parte delas não querem saber de “chefes” nem de “mandos” e sim de resultados sustentáveis em todos os sentidos. O bom profissional de hoje não almeja mais ou tão somente a chamada “estabilidade no emprego” e sim o seu bem estar, sua qualidade de vida profissional, seu conhecimento não em elogios e sim em atitudes. Ainda há muito que mudar e melhorar e para tanto os jovens devem estarem aptos, seguros e eficientes em suas profissões. Com diz o novo jargão, “quem tem competência, abre concorrência”. 🙂

  • Muitas pessoas quando são contrariadas se sentem ameaçadas ou algo do tipo. Todas as áreas do conhecimento cresceram por meio da discordância com classe. É Preciso saber medir as palavras e ter tato para com as pessoas. Nós devemos tomar cuidado com aquelas que concordam com tudo o que nós dizemos e também com aquelas que discordam de tudo o que sai da nossa boca. As pessoas que discordam de tudo geralmente são nossas inimigas mas aquelas que concordam com tudo certamente não são nossas amigas.

  • Melhor maneira de conhecer alguém de fato , olho a olho,
    E se mesmo assim nos enganamos , quem dirá caracteres …

    Acho que ninguém gosta de ser contrariado, mas há pessoas que tem pavor disso . e pessoas como você são o pesadelo da vida delas rs!

    Sábia maneira de ver as coisas ^^

    • Obrigada, Jaqueline!
      Mas nem sempre é fácil a gente se manter firme contra o mundo, né?
      Mas vamos tentando…

  • Olá Silvia, no mundo profissional convene saber quem é quem com antecedência, é um recurso muito útil para tirar vantagem, especialmente quando você tem um nível de parceiro para acelerar, por exemplo, um aumento do orçamento. Um beijo.

    • Eu entendo, Carlos.
      Mas acho que, de forma geral, saber se estamos conversando com alguém importante ou não pode nos intimidar ou mudar a forma de agirmos. E eu acho que todos merecem ser bem tratados, independente da conta bancária. Você não acha?
      Beijo!


%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS