19.06.2016

O Nome da Rosa

 

O livro foi publicado pela primeira vez em 1980. Foi o maior sucesso de Umberto Eco. Em 1986, o filme foi lançado com Sean Connery no papel principal de William of Baskerville

 

 

Assisti ao filme antes, quando estreou nos cinemas. A história é incrível. Umberto Eco soube construir um romance totalmente ambientado em um mosteiro italiano na Idade Média (o ano é 1327) com toda a ambientação histórica tanto da vida dos monges como do povo. Nesse romance, ele construiu um mistério envolvendo a morte de vários monges, em situações variadas, deixando dúvidas quanto a possíveis causas sobrenaturais ou não, deixando o suspense muito bem articulado até o final.

O papel de Sean Connery é o de um franciscano que chega ao mosteiro e é convidado a ajudar a desvendar essas mortes. Mas ele é um homem extremamente racional e, portanto, vai buscar uma explicação lógica para as mortes.

O filme mostra o poder que tinha a Igreja Católica, por ser detentora de todo o conhecimento contido nos livros e manuscritos, enquanto o povo vivia na ignorância e na mais completa pobreza. É também a época da Inquisição, que será chamada para investigar as ocorrências.

O filme realmente é maravilhoso. Fui ler a obra original apenas em 2005. Percebi que o roteiro do filme foi feito como uma adaptação muito fiel ao livro. Mesmo assim, o livro nos permite uma experiência mais rica, mais completa.

Confesso que, quando fiz a leitura, na minha cabeça os personagens já estavam construídos. Não tinha como eu desvincular a atuação maravilhosa de Sean Connery no papel principal. Nem me esquecer do olhar ingênuo do aprendiz de William, Adso, interpretado por Christian Slater.

Muitos dos mais jovens não devem ter visto o filme nem lido o livro. Eu recomendo totalmente. Principalmente a leitura.

É uma obra excelente!

 

 

– Sílvia Souza

Rosa

  O livro foi publicado pela primeira vez em 1980. Foi o maior sucesso de Umberto Eco. Em 1986, o filme foi lançado com Sean Connery no papel principal de William of Baskerville.      Assisti ao filme antes, quando estreou nos cinemas. A história é incrível. Umberto Eco soube construir um romance totalmente ambientado em um mosteiro italiano […]


  • Concordo com você que é um grande filme, mas acho que o livro é mais detalhado e eu li pelo menos três vezes e em cada ocasião tenho imaginado grande parte da atmosfera que ele descreve. Um abraço.

    • Eu li apenas uma vez e acho que tinha o filme muito vivo na lembrança… talvez mereça uma nova leitura…
      Beijo!

  • Não li o livro, mas vi o filme no colégio. Bem, parte do filme, pois dormi no meio da sessão hahaha Reconheço, contudo, que o enredo da história é maravilhoso e, talvez um dia, eu dê uma nova chance a esta trama.

    Beijos!

  • Virginia Leite

    Tanto o filme como o livro são ótimos !


%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS