27.04.2016
Colorful Eye Watercolor Painting de Svenja Jodicke

Colorful Eye Watercolor Painting de Svenja Jodicke

 

O que é Retinopatia Diabética?

É um problema nos olhos que pode levar a perda visual e cegueira. Ela afeta pessoas com diabetes e é mais frequente naqueles que não fazem um controle adequado do açúcar.

 

Quais são os sintomas da Retinopatia Diabética?

A maioria das pessoas com Retinopatia Diabética não apresenta nenhum sintoma até que a doença esteja avançada. E, nesse caso, pode ser tarde demais para que se faça algum tratamento eficaz que evite a perda visual. Por esse motivo, os pacientes diabéticos devem fazer avaliações periódicas com o Oftalmologista para avaliar se o quadro de Retinopatia está se instalando. Na fase inicial, podem ser adotadas medidas que protejam os olhos antes que a visão seja comprometida de forma irreversível.

Quando os sintomas iniciam, podem incluir:

  • Embaçamento visual
  • Pontos escuros no campo de visão
  • Dificuldade em ver as coisas com nitidez no centro do campo de visão quando lendo ou dirigindo
  • Dificuldade em distinguir limites dos objetos ou das cores

 

Há algum exame que detecte a Retinopatia Diabética?

Sim. Para verificar a presença de alterações da retina, o Oftalmologista pode fazer um dos exames abaixo:

  • Exame de Fundo de Olho com dilatação da pupila — Durante esse exame, pinga-se um colírio que aumenta o diâmetro das pupilas. Com isso, fica possível para o Oftalmologista olhar dentro do olho e examinar a parte mais posterior do globo ocular, chamada retina. Essa é a parte que é afetada na Retinopatia Diabética.
  • Retinografia — Nesse exame, o olho é fotografado com uma câmera especial. As fotografias são analisadas por um Oftalmologista para ver se há alguma alteração da retina ou não.

Se houver alteração em um desses exames, podem ser necessárias avaliações complementares.

Todos os pacientes diabéticos deveriam passar por exame periódico do Fundo de Olho anualmente.

  • Para pacientes com Diabetes Tipo 1, a avaliação oftalmológica periódica deve ser iniciada 3 a 5 anos após o diagnóstico de diabetes.
  • Para pacientes com Diabetes Tipo 2, a avaliação oftalmológica periódica deve ser iniciada imediatamente após o diagnóstico de diabetes.

 

Quando procurar um médico?

Se for notada alguma alteração de visão, deve-se procurar um Oftalmologista o mais rápido possível.

 

Como é o tratamento da Retinopatia Diabética?

Quando o quadro é leve, nem sempre ela é tratada diretamente. O principal é manter um controle rigoroso dos níveis de glicemia e da pressão arterial, deixando-os dentro de valores normais o máximo possível. Esses cuidados evitam que o quadro inicial se agrave.

O tratamento específico da Retinopatia pode incluir:

  • Fotocoagulação: tratamento com um laser que destrói novos vasinhos que se formam na retina.
  • Vitrectomia: cirurgia que remove vasos que podem se formar no humor vítreo (uma parte do olho).

 

Pode-se prevenir a Retinopatia Diabética?

Sim. As chances de desenvolvimento de Retinopatia Diabética ficam muito reduzidas se os pacientes mantiverem os níveis de glicemia e de pressão arterial dentro de valores normais. Também é importante manter o colesterol controlado.

– Sílvia Souza

amor-perfeito

  O que é Retinopatia Diabética? É um problema nos olhos que pode levar a perda visual e cegueira. Ela afeta pessoas com diabetes e é mais frequente naqueles que não fazem um controle adequado do açúcar.   Quais são os sintomas da Retinopatia Diabética? A maioria das pessoas com Retinopatia Diabética não apresenta nenhum sintoma […]


  • Mais uma vez, apresenta um artigo interessante sobre a saúde. Para os idosos, o que é o meu caso, meu médico disse que andar uma hora por dia, é o melhor remédio para o corpo. Acho que não assistir TV o melhor para o espírito. Um abraço. Muito obrigado.

    • Desculpe-me pela indiscrição… Posso saber sua idade?
      Andar é a melhor coisa a fazer sempre, em qualquer idade… Aqui em São Paulo, por ser uma cidade grande e muito violenta, vivemos cada vez mais trancados em nossos próprios mundos e caminha-se muito pouco, infelizmente…
      E sobre a TV, concordo com você! Gosto de ver alguns filmes de vez em quando, mas assistir TV é algo que não faz parte da minha vida…
      Abraço!

      • Eu não considero isso uma indiscrição, no próximo outono será meu aniversário sessenta e dois e, graças a Deus, sim mais doenças do que aquelas devidas ao excesso de atividades que corrige um compromido de paracetamol. Muito obrigado pelo seu interesse.

        • É bom saber mais das pessoas com quem mantemos contato, não é?
          Às vezes, tenho a impressão que os mais novos conseguem aceitar melhor esse contato exclusivamente virtual… Mas eu nunca deixo de pensar na pessoa que está atrás no computador (ou do celular) mantendo contato comigo…
          Abraço!


%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS