7.03.2016
Parque Eduardo VII, Lisboa, Portugal

Parque Eduardo VII, Lisboa, Portugal

 

Não sei qual é o sentimento, ainda inexpresso,

Que subitamente, como uma sufocação, me aflige

O coração que, de repente,

Entre o que vive, se esquece.

Não sei qual é o sentimento

Que me desvia do caminho,

Que me dá de repente

Um nojo daquilo que seguia,

Uma vontade de nunca chegar a casa,

Um desejo de indefinido,

Um desejo lúcido de indefinido.

Poesias de Álvaro de Campos. Fernando Pessoa.

  Não sei qual é o sentimento, ainda inexpresso, Que subitamente, como uma sufocação, me aflige O coração que, de repente, Entre o que vive, se esquece. Não sei qual é o sentimento Que me desvia do caminho, Que me dá de repente Um nojo daquilo que seguia, Uma vontade de nunca chegar a casa, […]


  • Sofia Ferreira

    as poesias de fernando pessoa e os seus heteronimos sao simplesmente lindas, foi por eles que comecei adorar poesia 🙂

    adoro o sitio da imagem, infelizmente nao conheço

    • Olá, Sofia!
      Eu sou uma grande admiradora de Fernando Pessoa… E fico impressionada com sua enorme produção de poesias, textos em prosa, reflexões e obra filosófica em tão poucos anos de vida.
      Você é de que cidade?
      A foto é do Parque Eduardo VII em Lisboa.
      Um grande beijo!

      • Sofia Ferreira

        eu conheço o sitio por fotos e videos e parece mesmo giro, mas eu sou d longe, sou de bragança e so fui a lisboa duas vezes em viagens de estudo nao dava para conhecer a cidade


%d blogueiros gostam disto:
DESIGN POR JESS